Comércio adota as redes sociais para interagir com os clientes

0

SUL FLUMINENSE

A internet está cada vez mais presente na relação entre consumidor e anunciantes, uma ferramenta que pode alavancar as vendas através das redes sociais explorada por pequenos, médios e grandes empresários. O que parecia uma tendência há alguns anos, vem se consolidando gradativamente como a nova metodologia de mercado: anunciar nas redes sociais para atrair novos clientes. Entre os canais mais explorados estão o Facebook, WhatssApp e o Instagram, além de alguns casos onde o comerciante cria um grupo e convida clientes formando uma rede permanente de contato e relacionamento.

Segundo uma pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio), abordando estabelecimentos comerciais de todo o estado, revela que 60% das empresas pesquisadas têm algum tipo de canal de relacionamento com o cliente pela internet. No caso das médias e grandes empresas do setor, o percentual chega a 85%.

Em Resende, o comerciante Ricardo da Silva, utiliza o Facebook para interagir com os clientes de seu estabelecimento. A estratégia começou em 2018 e aos poucos soma atualmente cerca de 450 clientes. “Ao sair da linha lanchonete eu entrego um cartão de visita do local, nele além das informações habituais tem o Facebook e o WhatssApp. Confesso que não levei muito a sério, mas no ‘Face’ temos um monte de ‘amigos’ clientes e no WhatssApp outras dezenas. A internet me ajuda bastante nos negócios, através das redes sociais”, comenta o empresário que teve reflexo de 20% nas vendas com a nova tecnologia. “Quero ampliar a rede de relacionamento, passando de um amigo para o outro. Isso marca o estabelecimento na memória e o povo gosta desse contato direto. Nas redes sociais faço tudo de graça”, afirma.

LEVANTAMENTO

De acordo com o levantamento, o comércio varejista vem se adaptando às mudanças de hábito dos consumidores. A apuração da Fecomércio foi feita com aproximadamente dois mil estabelecimentos do comércio varejista de todo o Estado do Rio. Entre os comerciantes que utilizam alguma ferramenta no negócio, a maior parte (53%) tem perfil no Facebook. Em seguida, 32% dos entrevistados disseram usar e-mail ou website (32% cada). O aplicativo de mensagens WhatssApp foi citado por 31% dos empresários como canal de relacionamento com os clientes. Já o Instagram, teve 20% de citações. Neste item, os entrevistados podiam citar mais de um canal.

Para 95% dos entrevistados, a utilização destas ferramentas eletrônicas é importante para o desenvolvimento do seu negócio. Para apenas 5% não houve diferença ou não souberam mensurar. Entre as médias e grandes empresas do comércio o percentual de importância chega a 98%. A maioria dos comerciantes (35%) disse que usa canais on-line há mais de cinco anos, e 15% afirmou usar há menos de um ano. “Eu me rendi às redes sociais através da minha filha. Ela criou minhas contas e administra as principais informações. Temos uma loja de roupas, expor as peças no Facebook é quase certeza de retorno nas vendas, tive aumento de 15% em pedidos”, comenta a empreendedora Elisângela Maciel.

 

Dentre as principais finalidades do uso das redes sociais, 52% dos entrevistados responderam ser para divulgação e 32% para vendas.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !