Combustíveis sofrem primeiro reajuste do ano

0

 

BARRA MANSA

O ano começou e com ele as inúmeras mudanças nos preços dos combustíveis. A primeira delas foi registrada ontem. De acordo com informações divulgadas pela Petrobras, o preço da gasolina comercializada nas refinarias diminui 0,1% e o diesel, por sua vez, aumenta de 0,6%. As variações de preço fazem parte do modelo de reajustes frequentes praticados pela Petrobras, visando convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional.

Ainda de acordo com a estatal, o preço final ao consumidor, nas bombas, dependerá de cada empresa revendedora e dos próprios postos de combustíveis.

De acordo com o diretor regional do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ), José Luiz da Rocha Compasso, a queda no preço é insignificante. “Não será nem preciso reajustar o valor na bomba, o valor é mínimo, já o diesel apresentou variação considerável. Essa nova política da Petrobrás é completamente prejudicial ao empresário e ao cliente. Nós perdemos licitações e grandes contratos por não saber precisar valores. O cliente perde no bolso”, analisa o diretor apontando que no ano passado a gasolina sofreu 19% de aumento.

Compasso, que também é proprietário de um posto de combustíveis, seu empreendimento adotou uma nova política de preços. “Fazemos um balanço semanal para reajustar os preços, conforme a média, isso facilita um pouco no meio de toda essa confusão de preços. Desde que a Petrobras passou a ter autonomia e acompanhar o mercado internacional, virou um caos, prejudicando a todos”, destaca.

Quem vai ao posto abastecer, só reclama. O administrador Caio Magalhães é um deles. “Toda vez é uma surpresa desagradável, uma queda de 0,1% representa alguma significância apenas em grandes abastecimentos, no nosso caso é indiferente”, citou.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !