Sassaricando – Oscar Nora – 9 de janeiro de 2021

0

+ Domingo passado, quando defendia em Portugal o FC Alverca, na partida contra o Almerim, o brasileiro Alex Sandro dos Santos Apolinário caiu desacordado no gramado. Alex, de 24 anos e ex jogador do Cruzeiro, Atlético e Botafogo de Ribeirão Preto foi imediatamente socorrido com desfibrilador, levado de ambulância para o hospital, mas não resistiu e morreu. + Em setembro do ano retrasado Danilo, 30 anos, filho do jogador Cafu, também desmaiou durante uma partida de futebol que havia começado dez minutos antes. Não era um jogo profissional, apenas uma peladinha no campinho da casa do capitão da seleção brasileira…

Oscar Nora – Sassaricando – 30 de dezembro de 2020

0

Lá se vai o ano de 2020 deixando para trás, como se diz na gíria, muitas bolas nas traves do esporte mundial. Silenciosa e altamente infecciosa, a doença do coronavírus/Covid-19, temporariamente tirou dos estádios mais de 81 milhões de pessoas, um milhão e oitocentas mil delas definitivamente. + Implacável e sem perdoar ninguém e coisa nenhuma, esvaziou arquibancadas, ginásios, quadras, piscinas, rios, mares, tatames e ringues em todos os esportes. Foi, no dizer de outra gíria, uma bola murcha para os praticantes e aficionados no prazer de torcer e comemorar. + Algumas modalidades esportivas e competições, nacionais e internacionais, até…

Sassaricando – Oscar Nora – 23 de dezembro de 2020

0

O Natal é realmente mágico. Nenhuma época do ano é capaz de sensibilizar e transformar o ser humano com tanta força. Nessa época, sentimentos como o ódio, beligerância, cobiça, indiferença e outros cedem completamente, ou pelo menos enfraquecem. Em seus lugares resplandecem o amor, paz, desapego, bondade e muitas outras virtudes. Descontadas as exceções que, ainda bem são poucas, o Natal é uma dádiva. + Por isso, gosto de lembrar o episódio em que a força do sentimento natalino associada ao esporte, e particularmente ao futebol, interrompeu uma guerra e quase acabou com ela em definitivo. Foi no natal de…

Oscar Nora – Sassaricando – 19 de dezembro de 2020

0

Então, com o cabo da vassoura, pela vigésima vez naquela tarde, o bedel cutucou o fundo do cesto para tirar lá de dentro a bola de futebol. Assistindo ao repetido esforço do seu auxiliar, um senhor de terno, colete, gravata e bigode murmurou para sim mesmo: “– é, não é uma tarefa fácil; preciso mudar essa parte do jogo.” + A cena inusitada, ocorrida em 15 de dezembro de 1891, viria a ser o exato momento da criação de um dos esportes mais praticados no mundo. Esqueceram de anotar o nome do dedicado bedel, mas o do professor James Naismith…

error: Conteúdo protegido !