Colombiano que escalou torre de transmissão em Itatiaia pode ser deportado

1

ITATIAIA

Depois de causar um transtorno para a população e a uma fábrica em Itatiaia, o colombiano Orlando Salazar, de 47 anos, que ficou quase 24 horas no alto de uma torre de transmissão entre a quarta e quinta-feira da semana passada, pode ser deportado do país. A suspeita é de que Salazar possa estar no Brasil em situação irregular já que não portava nenhum documento.

Na noite do dia 22, o colombiano subiu em uma torre de transmissão de aproximadamente 30 metros de altura, situado no terreno de uma fábrica de pneus, às margens da Via Dutra. O fornecimento de energia de parte de Itatiaia e Visconde de Mauá precisou ser interrompido para que os bombeiros pudessem resgatar o homem. A fábrica precisou dispensar seus funcionários, pois a produção precisou ser paralisada. Depois de horas de negociação, Salazar foi resgatado no final da tarde de quinta-feira, dia 23.

Segundo informou a 99ª Delegacia de Polícia, por ser estrangeiro e não apresentar nenhum documento, após ser levado para o Hospital de Emergência de Resende, Orlando Salazar foi conduzido para a Polícia Federal (PF) de Volta Redonda que analisará o caso.

Já a PF informou que ainda está analisando a situação do colombiano e se for comprovado a situação irregular no país, ele será multado e notificado a deixar o país em oito dias. Caso não cumpra a determinação ele poderá ser deportado.

error: Conteúdo protegido !