Ciclo de palestras Primazia da Educação acontece neste sábado em Resende

0

RESENDE

Conscientizar pais, gestores, professores e a comunidade sobre a importância do desenvolvimento natural emocional da criança é o mote do Ciclo de Palestras Primazia da Educação que acontece neste sábado, dia 30, no município. O evento, que vai reunir diversos palestrantes, entre eles, o especialista em Inteligência e Cognição, o professor Celso Antunes, acontece, às 14 horas, no Clube de Subtenentes e Sargentos (CSSAN) no bairro Monte Castelo.

O Primazia é uma série de debates apresentados por especialistas no assunto e é voltado para pais, professores e a comunidade. Segundo a autora e idealizadora do projeto Ciclo de Palestra Primazia da Educação, Regina Lombas, é importante que o educador conheça e compreenda as fases cognitivas e emocionais pelas quais as crianças transitam para que melhor possa acolhê-las e assim compreendê-las e estimulá-las. “Temos por objetivo conscientizar pais, professores, o público em geral, sobre a importância do desenvolvimento natural emocional da criança e seus reflexos. Vale lembrar que o desenvolvimento natural da criança implica em estabelecer uma conexão real entre o estímulo recebido e a sua percepção do mundo, tendo em vista que o potencial criativo da criança ainda é pouco estimulado no ensino de base, fundamentado em modelos cartesiano que privilegiam ainda de forma tímida”, explica Regina, destacando que em síntese, o projeto destaca a importância do desenvolvimento natural e emocional da criança. “Tal desenvolvimento tem o objetivo de construir uma consciência que não foque apenas em ‘aprovar’ e ‘reprovar’, mas que seja voltado para o potencial, e para o emocional da criança, o que, consequentemente, possibilitará o desenvolvimento de habilidades, utilizando o máximo do seu potencial”, ressalta.

Outra organizadora do evento, Mariana Rocha Basto, explica ainda que o Primazia visa somar com a educação atual. “A proposta é estimular o potencial criativo natural da criança, pois o seu desenvolvimento natural implica em estabelecer uma conexão real entre o estímulo recebido e a sua percepção do mundo”, disse a organizadora, acrescentando sobre a importância de trabalhar o desenvolvimento natural e emocional da criança. “Desta forma, vamos garantir maior motivação e enriquecimento do processo de aprendizagem. A observação, a exploração, enfim, as experiências vividas pela criança são a base para se construir o conhecimento, interpretar e criar soluções ao longo da vida, e fortalecer o desenvolvimento intelectual, emocional tornando indivíduos emocionalmente seguros, capazes de explorar o mundo ao seu redor. A criança que aprende lidar com suas emoções, desenvolve o autoconhecimento e consegue ter emoções positivas e negativas de forma equilibrada”, analisa Mariana. Ela também comenta que estudos apontam que grande parte dos jovens com tendência à depressão e até mesmo ao suicídio, que é um problema crescente em nosso país, foram crianças que tiveram negligências negativas rotineiras, a qual a criança ainda não tem capacidade de gerenciar. “Nesse sentido, entram desde a violência física a verbal, falta de afeto, até hábitos mais naturalizados como cobrança exagerada, agenda com excessos de atividades. É uma realidade que hoje, infelizmente, já percebemos na primeira infância. A infância, na verdade, é um período especialmente fértil para o aprendizado de conceitos importantes, como empatia e tolerância. A criança deve ser ensinada a se importar com os sentimentos dos outros desde pequena”, completa.

IMPORTÂNCIA DA INFÂNCIA

A psicóloga Claudia Castilho, uma das colaboradoras direta do Primazia, e que fará palestra com o tema “Desenvolvimento cognitivo na primeira infância”, destaca que o potencial infantil é gigantesco. “Quando conhecemos o processo de construção e desenvolvimento cognitivo, podemos valorizar e favorecer o desabrochar das crianças, possibilitando-lhes vivências criativas, interativas e significativas. E assim a descoberta do mundo acontece. Crianças precisam de tempo e espaço para descobrir o mundo, pois são seres em construção e nós, adultos, somos parte essencial de tal processo. Para amadurecer olhares e posturas, é importante conhecer e compreender o modo como o cérebro infantil acessa e constrói novas aprendizagens e, a partir daí, oferecer às crianças espaços que oportunizem o contato com o mundo que as rodeiam de forma espontânea e criativa, possibilitando que suas habilidades venham à tona e se sofistiquem ao longo do tempo”, explica Cláudia.

Já outra colaboradora, a também psicóloga, psicopedagoga e educadora infantil, Márcia Mendes explica que o desenvolvimento na infância possui um papel determinante no que ocorre, de tal modo que seja de grande influência da vida adolescente. “O que acontece hoje na vida dos adolescentes não é fruto apenas das dificuldades sociais ou das mudanças na sociedade. Dependendo do conjunto de experiências, aprendizados e elementos aos quais uma criança é exposta, ela pode se tornar um adolescente com capacidades e comportamentos melhores, entendendo e lidando melhor com os traumas, frustrações, obstáculos, as alegrias e conquistas. As questões quando são bem desenvolvidas na infância, ajudam a construir caráter, aspecto cognitivo, social e comportamental. Como carregamos o que aconteceu antes, é natural que todas essas questões tenham influência na forma como alguém se comporta. Por isso, perceber o impacto da infância é inclusive, um jeito de reconhecer as origens de certos padrões”, explana Márcia que vai abordar o tema “Adolescentes ou Aborrecentes vai depender da infância”.

PROGRAMAÇÃO PRIMAZIA DA EDUCAÇÃO

SÁBADO DIA 30

14 HORAS – ABERTURA

Palestra com o tema “Como ensinar valores, estimular inteligências e discutir emoções”, com Celso Antunes, especialista em Inteligência e Cognição Professor e Mestre em Ciências Humanas.

15 HORAS – ABORDAGEM

“Afetividade nas relações para educadores e pais”, com a especialista Edna de Oliveira Silva, Edna de Oliveira Silva.

15h10min – ABORDAGEM

“A importância das brincadeiras no contexto atual”, com Maria Inês Quintanilha, pedagoga e Educadora In Inclusiva.

15h20min – ABORDAGEM

“Habilidades e potencialidades no contexto atual”, com a pedagoga, Jamile Soares.

15h30min – ESPECIAL

“Educação Sensível: A chave para uma sociedade humanizada”, com a fundadora do Instituto Rubens Alves e pós-graduada em Arquitetura e Urbanismo, Raquel Alves.

16h25min – ABORDAGEM

“Desenvolvimento cerebral”, com a neurologista pediátrica especialista em psiquiatria infanto-juvenil, Ivana Rocha Raslan.

17h05min – ABORDAGEM

“Desenvolvimento cognitivo na primeira infância”, com a psicóloga, pedagoga e educadora, Claudia Castilho.

17h20min – ABORDAGEM

“Neuropsicopedagogia: Práticas Psicomotoras que potencializam as áreas cerebrais”, com a coordenadora da Educação Infantil de Itaguaí/RJ, Luciana Leôncio.

18 horas – ABORDAGEM

“A infância é psicomotricidade: Pedagogia do corpo em movimento”, com a mestre em Ensino da Ciência, da Saúde e Ambiente, Fátima Alves

18h40min – ABORDAGEM

“O legado de Maria Montessori”, com a pesquisadora especialista e coach no Sistema Montessori, Márcia Righetti.

19h20min – ABORDAGEM

“Adolescentes ou Aborrecentes vai depender da infância”, com a psicóloga, psicopedagoga e alfabetizadora, Márcia Mendes.

20 horas – ENCERRAMENTO

“O desenvolvimento da criança e a intenção da comunidade”, com a psicopedagoga professora Waldorf, Celina Targa.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !