Centro do Idoso de Barra Mansa realiza ação alusiva ao ‘Fevereiro Roxo’

0

O Centro de Referência do Idoso de Barra Mansa realizou na quarta-feira, dia 20, um café da manhã ‘recheado’ de informações voltadas para o bem-estar e saúde do corpo e da mente.

Durante o evento foi abordado sobre a principal patologia que atinge a terceira idade, o mal de Alzheimer. A ação foi prestigiada pela vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima e pelo coordenador do Centro de Referência do Idoso, Eduardo Pimentel.

A iniciativa, que integra as ações da campanha ‘Fevereiro Roxo’, contou com palestra proferida pelo médico responsável pelo Programa do Alzheimer na unidade, Elder Sarmento e pela nutricionista Jucimara Martins que abordou sobre alimentação saudável.

O evento contou, também, com dinâmicas de grupo e atividades físicas com monitores do Centro Feliz da Vida.

De acordo com a vice-prefeita, Fátima Lima, proporcionar momentos de descontração aos idosos e, ainda, mantê-los informados da importância em cuidar da saúde do corpo e da mente são ações que o governo sempre irá investir. “É extremamente importante realizar trabalhos em que os idosos são os principais beneficiados. Eles carregam consigo ótimas histórias e lembranças essa campanha visa manter essas mentes lúcidas e saudáveis enquanto estiverem entre nós”, expressou Fátima.

O Secretário de Saúde, Sérgio Gomes, explicou que o Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas. “A doença reduz as capacidades de trabalho e relação social e interfere no comportamento e na personalidade da pessoa. A evolução do Alzheimer é algo que pode ser controlado caso seja diagnosticado com antecedência. Ainda não existe uma cura comprovada, mas fazendo o uso de medicação adequada e prescrita pelo médico, a doença pode ser controlada. Por isso, é importante que os familiares fiquem atentos aos principais sintomas que são: a perda significativa da memória, dificuldades na fala e no caminhar”, explicou o secretário.

O coordenador do Centro do Idoso, Eduardo Pimentel, contou que a patologia é a causadora mais comum de perda da habilidade intelectual e social nos idosos e, desenvolver essa ação em um ambiente voltado para os cuidados e atenção com idosos é fundamental “Essa é uma doença que afeta principalmente os idosos, então trabalhamos para que eles desenvolvam a capacidade do uso da mente através das atividades que oferecemos. O Alzheimer quando está em estágio avançado é muito difícil, principalmente para os familiares. Vivo essa experiência com a minha avó e confesso que por mais preparado que a gente pensa estar, a situação é sempre complexa e nos coloca diante de desafios. Daí, a necessidade de redobrar a atenção com os nossos idosos”, sugeriu Eduardo.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !