Centenário do escritor Macedo Miranda recebe homenagem

0

RESENDE

A Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda prepara atividades em comemoração aos 70 anos do Museu de Arte Moderna de Resende (MAM), entre elas uma exposição sobre o centenário de nascimento do escritor Macedo Miranda. Ele idealizou e ajudou na abertura do Museu de Arte Moderna no município, além de ter tido grande influência na criação da biblioteca municipal e também na literatura de um modo geral. A exposição será aberta na sexta-feira, dia 6, a partir das 19 horas, no MAM situado na Rua Dr. Cunha Ferreira, Centro Histórico. A entrada é franca.

A mostra ‘Carrego Resende em mim – 100 anos do Escritor Macedo Miranda’ é realizada pelo Arquivo Histórico de Resende, em parceria com o Museu de Arte Moderna do município e com o apoio da Faculdade de Tecnologia Uerj. A exposição retrata a vida e as obras de Macedo Miranda, com o objetivo de mostrar a importância do escritor para a cultura do município.

A população pode conferir as obras até o dia 28, de terça a sexta-feira, das 10 às 18 horas. A mostra ‘Carrego Resende em mim’ reúne painéis contando a biografia e as produções do homenageado como jornalista e poeta. Também serão apresentados documentos, matérias de jornais, fotos e exemplares de seus livros. Além disso, a escultura produzida pelo artista plástico Samuel Rosa ajuda a dimensionar a importância de Macedo Miranda para Resende e para o cenário literário brasileiro.

Segundo o presidente da Fundação da Casa da Cultura Macedo Miranda, Thiago Zaidan, o escritor merece muitas homenagens pelo seu centenário. “Como presidente da instituição que há 30 anos levo o seu nome, só posso reforçar a importância do escritor para a história de Resende e seu papel relevante para a literatura brasileira na metade final do século XX”, ressaltou Thiago Zaidan.

ACERVO

Grande parte do material que será exposto no MAM faz parte do acervo da instituição. O diretor do Arquivo Histórico de Resende, Angelo Tramezzino, conta que o acervo foi doado pela própria família do escritor. “Há alguns anos a família de Macedo Miranda nos confiou à guarda de um vasto e rico material sobre ele. São documentos, fotos, recortes de revistas e jornais e objetos pessoais do escritor. Nosso papel como instituição é preservar e divulgar a singular trajetória deste resendense”, disse Angelo Tramezzino.

HISTÓRIA DE MACEDO MIRANDA

José Carlos de Macedo Miranda, conhecido mais pelos familiares e amigos como Zuza, nasceu em Resende, no dia 8 de março de 1920, e passou toda sua infância no bairro Lavapés. O escritor faleceu em 5 de março de 1974.

Macedo Miranda era formado em direito, advogou e substituiu inúmeras vezes o Promotor Público da cidade, além de ter sido Consultor Jurídico da Prefeitura de Resende. Em 1948, quando assessorava o prefeito da época, Geraldo Rodrigues, criou a Biblioteca Pública. Em 1950, com apoio de diversos artistas e amigos, criou o Museu de Arte Moderna de Resende.

Macedo Miranda é autor de 16 livros e um destes que marcou sua carreira foi a obra ‘O Deus Faminto’, tornando Macedo Miranda um dos mais importantes escritores fluminenses de sua geração.

 

error: Conteúdo protegido !