Caso de coquetel molotov jogado na sede da GMVR será investigado

0

Comandante da Guarda Municipal de Volta Redonda  tenta descobrir quem jogou coquetel molotov contra a sede da corporação

 

O comandante da Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR), Paulo Dalboni, já instaurou inquérito para apurar o caso de um coquetel molotov, que foi jogado na sede da corporação, na Ilha São João durante a madrugada desta segunda-feira, 10.

Segundo foi registrado na 93ª Delegacia de Polícia (DP) pelo comandante da GMVR, o artefato foi jogado na sede da Guarda Municipal, localizada na Ilha São João, por dois homens que até o fechamento desta nota não haviam sido identificados. O molotov foi jogado por volta das 2 horas e não explodiu. Ninguém ficou ferido.

Para o comandante da GMVR, os suspeitos queriam atingir uma viatura que estava no pátio da sede da corporação, mas não conseguiram. O artefato caiu de fora da sede e estourou antes. Trata-se de uma garrafa contendo um líquido que pode ser gasolina. O comandante disse ainda para a polícia que os suspeitos estavam em uma moto quando passaram pelo local e jogaram o artefato.

A GMVR busca imagens de câmeras de segurança das proximidades para identificar a dupla e as investigações ficarão por conta do Serviço de Inteligência da Corporação.