Casal que visita estádios de futebol para conferir acessibilidade analisará Raulino de Oliveira

0

VOLTA REDONDA

O que um dia foi apenas como o simples fato de conhecer os estádios de futebol e assistir bons jogos, hoje segue sendo uma grande paixão para o casal carioca, Cláudio Marcello Nunes Bazoli, vascaíno, advogado, de 45 anos, que é cadeirante, e Karla Moreno Coimbra da Penha, de 36, jornalista de formação, mas que atualmente trabalha na área da saúde. O ato foi além e se tornou uma aquisição de experiência que é compartilhada com outros cadeirantes que, muitas vezes acabam até deixando de ir a determinado estádio, por não saberem como é a questão de acessibilidade.

A próxima parada do casal será em Volta Redonda para assistir o confronto entre Voltaço e Vasco da Gama que acontecerá no Estádio Raulino de Oliveira, na terça-feira, dia 26, às 19 horas. Essa será a primeira vez no estádio da cidade do Aço, e ele logo entrou em contato com o A VOZ DA CIDADE para se informar como seria a questão de acessibilidade.  O questionamento e a informação que levantava as estruturas de cada local para repassar aos cadeirantes, fez com que uma matéria fosse feita.

Marcello conta que sua paixão pelo futebol, aliada ao desejo de ajudar outras pessoas que possuem alguma deficiência, despertou no casal o interesse em conhecer as estruturas dos estádios mundo a fora. “No começo era apenas para viajar e conhecer os estádios de futebol. Mas com o passar dos tempos também buscamos assistir aos jogos e focamos na questão da acessibilidade. Muitos cadeirantes nos procuram para pedir informações se o estádio ‘x’ ou ‘y’ é acessível. Muitos não vão pois têm receio de não ter rampas de acesso, elevadores e lugares reservados, e muitos outros cadeirantes não voltam mais aos estádios pois tiveram péssimas experiências”, comentou Nunes Bazoli.

Questionado sobre os custos das viagens, conta que arca com tudo do próprio bolso. “Não temos patrocínio algum, fazemos tudo pelo amor ao futebol. Para mim que sou cadeirante, é como se fosse uma terapia. Essa paixão nos tira de casa e nos enche de alegria. Sou muito grato por ter a Karla ao meu lado. Ela, além de me acompanhar em todas essas aventuras, é a minha grande incentivadora” disse Cláudio Marcello que, enquanto conversava com a equipe do A VOZ DA CIDADE, garantia as entradas para a partida da próxima terça-feira.

A vasta lista de estádios visitados pelo casal, que conta, entre outras, com as casas do Colo Colo, na cidade de Santiago, do Chile; Independiente da Argentina; Raja Casablanca, no Marrocos; Copenhagen, na Dinamarca; Southampton, um clube de futebol inglês sediado na cidade de Southampton; entre muitos outros, será acrescida pelo Estádio Municipal Sylvio Raulino de Oliveira, também conhecido Estádio da Cidadania que será o de número 120 visitado pelo casal

Para quem desejar conhecer mais um pouco sobre as aventuras do casal pode acessar o perfil @cacadoresdeestadiosdefutebol, no Instagram.

RAULINO É ACESSÍVEL

De acordo com informações obtidas pela equipe do A VOZ DA CIDADE, o Estádio Raulino de Oliveira possuiu rampa que facilita o acesso de caderiantes, elevadores e ainda local para que os deficientes físicos possam se acomodar no estádio para assistir os jogos.