Casal Garotinho é preso após 2ª Câmara Criminal derrubar habeas corpus

0

RIO DE JANEIRO

A Polícia Civil do RJ prendeu, na manhã desta quarta-feira, dia 30, os ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Matheus. O casal estava em casa, no bairro Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos às 6h30min. O casal Garotinho deixou a residência por volta de 6h50min e seguiu direto para Cidade da Polícia na mesma viatura policial. Na terça-feira (29), os desembargadores da 2ª Câmara Criminal derrubaram o habeas corpus que mantinha o casal em liberdade, por dois votos a um, e expediram um novo mandado de prisão. Essa é a quinta vez que Garotinho é preso, e a terceira de Rosinha.

A Justiça atendeu a um pedido do Ministério Público, que afirma que o casal está interferindo nas investigações – incluindo ameaças a uma testemunha-chave do caso

O casal tinha sido preso em setembro, acusado de participação em um esquema de superfaturamento em contratos celebrados entre a Prefeitura de Campos e a construtora Odebrecht.

Um dia depois, os dois foram soltos após um habeas corpus deferido pelo juiz Siro Darlan, no Plantão Judiciário.

Defesa disse que vai recorrer

A defesa diz que recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “A ordem de prisão é ilegal e arbitrária, pautada apenas em suposições e conjecturas genéricas sobre fatos extemporâneos, que supostamente teriam ocorrido entre os anos 2008 e 2014″, afirma o advogado do casal, Vanildo José da Costa Junior.

Em outra nota, assinada por Garotinho e Rosinha, eles se dizem vítimas de “perseguição”.

De acordo com delações premiadas à força-tarefa da Lava Jato, o prejuízo aos cofres públicos que foi causado pelo esquema que teria contado com a participação do casal pode chegar aos R$ 60 milhões.