Capacitação para voluntários da ação Família Acolhedora acontece em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

Mais uma capacitação para pessoas que desejam ser voluntárias da ação ‘Famílias Acolhedoras’ está sendo realizada pela Secretaria de Ação Comunitária de Volta Redonda. Ao todo serão cinco encontros, tendo um deles já sido realizado no último dia 8. O encerramento será no próximo dia 22. Entre os temas abordados durante a capacitação estão os conceitos, as diretrizes e as leis que dão garantias à Família Acolhedora; o que é proteção e vulnerabilidade; o perfil destas crianças e adolescentes; o perfil das famílias de origem e a função do acolher.

A capacitação conta com noções jurídicas e aspectos psicológicos e sociais relacionados ao acolhimento. A coordenadora do Serviço de Acolhimento Familiar, Ana Cláudia de Lima Domingues, destacou que essa é a 14ª turma de formação em Famílias Acolhedoras. Segundo ela, durante a capacitação, as pessoas são preparadas para fazerem parte da ação. “Cada vez que formamos famílias, aumentamos a possibilidade de realizar acolhimento familiar para as crianças e adolescentes que estão em acolhimento institucional”, explicou.

Desde a implantação, mais de 35 famílias do município foram capacitadas como Famílias Acolhedoras. Hoje, Volta Redonda conta com sete Famílias Acolhedoras.  Além destas, mais três estão concluindo a formação e estarão aptas para o acolhimento. A ação foi implantada na cidade em 2012, durante o terceiro mandato do prefeito Neto.

O Serviço de Acolhimento Familiar é vinculado à Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), e recebe inscrições de voluntários através do site da prefeitura (www.voltaredonda.rj.gov.br) ou pelo telefone 3339-9565. O candidato precisa residir em Volta Redonda; ter mais de 25 anos; ter disponibilidade para participar do processo de formação e das atividades do serviço; não ter interesse em adoção; e possuir renda familiar.

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o acolhimento familiar tem prioridade em relação ao acolhimento institucional, por ter caráter mais humanizado, num ambiente mais próximo de uma família, onde a criança pode ter também um acompanhamento individualizado.

Para mais informações, basta se dirigir à sede do Serviço Família Acolhedora, localizada na Secretaria Municipal de Ação Comunitária, no bairro Nossa Senhora das Graças (Rua Antônio Barreiros, nº 194), com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas.