Campanhas para as vítimas das chuvas continuam em Volta Redonda

0

Até o início da noite de terça-feira, 9, segundo balanço da Prefeitura de Volta Redonda, 123 famílias estão desalojadas na cidade. E para amenizar o sofrimento dessas dezenas de vítimas das chuvas, campanhas diversas estão sendo realizadas. O objetivo é arrecadar alimentos, roupas, calçados, móveis e material de higiene para as vítimas que aguardam para retornarem às suas casas, já que muitas seguem em residências de parentes ou amigos.

Interessados em ajudar as vítimas da chuva podem escolher como e onde fazer as doações. Conforme a Prefeitura de Volta Redonda, doações de alimentos podem ser feitas na Arena Esportiva, no bairro Voldac, e no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo da residência.

A Ordem dos Advogados do Brasil de Volta Redonda (OAB-VR) também está arrecadando alimentos, materiais de limpeza e de higiene pessoal para ajudar as vítimas das chuvas. As doações podem ser feitas na sede da instituição, na Rua Quinhentos e Trinta e Cinco, 323, no bairro Jardim Paraíba, atrás da Câmara de Vereadores. O grupo “Nós do Povo” que está sempre engajado em serviços socais em Volta Redonda, ,também está realizando uma campanha de arrecadação de roupas, alimentos e imóveis. Interessados em fazer alguma doação pode ligar para 999023412 e falar Rodrigo de Ávila Mendes.

A “Corrente do Bem”, outra iniciativa lançada pela Rede dos Supermercados Royal, segue até sexta-feira, 12. De acordo com a corrente, a cada produto doado para ajudar as famílias que perderam tudo, o estabelecimento coloca mais um. Os pontos de arrecadação são os próprios supermercados da região. Outro ponto de arrecadação de donativos para as vítimas da chuva é a Igreja Católica São Sebastião, a Avenida Antônio de Almeida, no bairro Retiro.

Vale lembrar que os ginásios da 249, Ilha São João e Retiro, além do Estádio Municipal, no Aterrado estão funcionando como abrigos. As equipes da Prefeitura de Volta Redonda continuam atuando nesta quarta-feira, 10, nos bairros atingidos, como São Cristóvão, Retiro, Vila Brasília, Rústico, 249 e Siderlândia.
ainda segundo informações da Prefeitura de Volta Redonda, as pessoas que estão desalojadas e que, por acaso, ainda não foram identificadas pela Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), devem procurar o Cras mais próximo da residência para orientações, intervenções e encaminhamentos pertinentes.