Campanha de Mulivacinação em Barra Mansa tem a presença de Zezé Gotinha

0

BARRA MANSA

Vestida a caráter em alusão à Campanha Outubro Rosa, de prevenção e combate ao câncer de mama e de colo do útero, ‘Zezé Gotinha’ atraía a atenção da criançada e dos adultos que chegavam ao Posto de Saúde do bairro Ano Bom e da Vista Alegre, neste sábado, 16. Estas e todas as outras UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e Sirenes de Barra Mansa receberam crianças e adolescentes, entre 0 a 16 anos de idade, pelo Dia D de Multivacinação. Já às mulheres, foram destinados exames preventivos, orientações e ações de conscientização. Durante todo este mês, também serão ampliadas as ofertas de mamografia e exame Papanicolau.

A dona de casa Adriana de Fátima Silva, de 42 anos, aproveitou para procurar a Sirene do bairro Boa Sorte acompanhada da filha, Maria Alice Carvalho Silva, de 13 anos.

“Durante a pandemia eu fiquei com muito medo de sair de casa. Agora que eu tomei as duas doses da vacina contra Covid-19, me sinto mais segura de ir ao mercado, procurar um médico… E é importante a gente cuidar da saúde também, pois não existe só o coronavírus no mundo, mas outras doenças também. Por isso, vim à procura do exame preventivo e trouxe minha filha, que já tomou a primeira dose contra Covid, pra ver se ela precisa de alguma outra vacina também”, disse Adriana.

A coordenadora de imunização de Barra Mansa, Marlene Fialho, destacou que não há problema dos adolescentes que já tomaram a primeira dose da vacina contra Covid-19 atualizarem suas cadernetas.

“O intervalo entre uma vacina e outra foi desconsiderado pelo Ministério da Saúde. Então, o adolescente que tiver alguma vacina em atraso pode ir até o posto de saúde”, explicou Marlene; acrescentando que a Campanha de Multivacinação (atualização das cadernetas) segue até o próximo dia 29.

O Ministério da Saúde promove a campanha para adolescentes com até 15 anos, mas o município ampliou a idade para 16, pois muitos jovens estão com as cadernetas desatualizadas.

“É importante destacarmos aos pais e responsáveis a importância de sempre manterem o cartão de vacina das crianças e adolescentes atualizados. Muitos deixaram de procurar os postos durante a pandemia, mas não podemos negligenciar as demais doenças. Muitas têm prevenção pela imunização, mas a poliomielite, por exemplo, está sob risco de retorno; o sarampo, que era uma doença controlada, voltou a circular entre a população”, alerta Marlene.

De acordo com a Secretaria de Saúde, cerca de 2.040 doses foram aplicadas em menores de 17 anos neste Dia D da Campanha de Multivacinação em Barra Mansa.

OUTUBRO ROSA

Também neste sábado, 16, aconteceu a intensificação de exames preventivos nas UBSs e Sirenes, em alusão à Campanha Outubro Rosa. Este foi o segundo mutirão realizado no mês. O primeiro aconteceu dia 02, quando cerca de 700 atendimentos foram realizados nas unidades de saúde da cidade.

A enfermeira e coordenadora do PAISMCA (Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente), Williana Bruna Cardoso de Brito, diz que a procura pelos exames tem aumentado nos últimos meses.

“Mesmo com a pandemia, as unidades de saúde não pararam de ofertar os exames citopatológicos e as MMGs (mamografias), porém, a procura foi abaixo do esperado. Já nos últimos meses, a demanda vem aumentando e esperamos que a procura cresça em outubro também”, disse a enfermeira; acrescentando que durante todo o mês de outubro também serão ampliadas as ofertas de mamografia e exame Papanicolau.

Williana aproveitou para destacar que a prevenção começa ainda na infância e na adolescência. “As UBSs também realizam a vacinação contra o HPV (papilomavírus humano). A vacina contribui para prevenção do câncer de colo do útero e deve ser realizada em meninas de 9 a 15 anos de idade, pois a proteção contra o vírus é maior antes do início da vida sexual. A vacinação do HPV também é realizada nos meninos de 11 a 15 anos. Antes, a vacina era aplicada em adolescentes com até 14 anos, mas devido à pandemia, a Rede Pública de Saúde do Estado do Rio de Janeiro ampliou esta vacinação para quem completou 15 anos no ano de 2020”, explicou.