Câmara de Vereadores de Volta Redonda promove debate sobre doenças autoimunes e planeja ações para amparar pacientes  

0

 A Audiência Pública para debater sobre doenças autoimunes e as dificuldades enfrentadas pelos pacientes e seus familiares, foi realizada na quarta-feira, 22, na Câmara de Vereadores de Volta Redonda, e teve duração de quase duas horas. O evento foi presidido pelo vereador Rodrigo Furtado (PTC) e contou com a participação de cerca de 100 pessoas, além da classe médica que esclareceu as dúvidas da população.

Rodrigo Furtado destacou que é necessário incentivar e planejar políticas públicas voltadas para o amparo e auxílio dos portadores dessas doenças. “Hoje demos o pontapé inicial para que este tema continue sendo discutido amplamente em nosso município”, destacou, ressaltando que como advogado aproveitou o momento para esclarecer alguns direitos amparados por lei, que são oferecidos aos portadores de algumas doenças, e que muitas vezes não são do conhecimento desse público. “Conte comigo nesta luta. Estou à disposição para elucidar todas as dúvidas”, completou o parlamentar.

PARA O VEREADOR UMA MENSAGEM FICOU CLARA

Para o vereador, autor do requerimento que solicitou a Audiência Pública, uma mensagem ficou clara ao fim do evento. “As pessoas sofrem com a desinformação e com a falta de apoio”, disse Furtado, completando que conhecer a realidade desses pacientes é essencial para que medidas de assistência, médica e social, possam ser viabilizadas de forma menos burocrática e demorada.

Durante o evento, o reumatologista e provedor médico da Santa Casa de Barra Mansa, José Augusto de Sá, prestigiou o evento e ressaltou a importância do diagnóstico. Ele afirmou que identificar a doença de forma precoce, e não tardiamente, é determinante para que o tratamento evolua e para que o paciente tenha uma maior qualidade de vida. “É preciso se manter alerto aos sintomas e a qualquer sinal sugestivo procurar auxílio médico. Qualquer modificação notada é importante e não pode passar desapercebida. Por isso é relevante promover discussões e disseminar essas informações”, frisou.

PACIENTE E MILITANTE DA CAUSA

A paciente e militante da causa, Margot Ramalhete, parabenizou a iniciativa e pontou a conscientização como uma ferramenta eficaz nesta luta. Segundo ela, o público teve a oportunidade de realizar uma terapia em grupo, conhecendo o problema do outro e se fortalecendo. Disse que foi

uma noite muito produtiva e enriquecedora. “Conseguimos externar nossas dificuldades e demandas. Sabemos que estamos no começo e que ainda precisamos avançar nesse tema, mas ter a chance de falar sobre os nossos dilemas é confortante”, declarou, ressaltando que convive diariamente com intermináveis filas de espera, com a ausência de um centro de apoio, com a pouca oferta de especialistas, e esses fatores acabam atrapalhando a evolução do tratamento. “Nossa luta continua e esse movimento foi só o início”, completou.

Além do vereador Rodrigo Furtado, da militante da causa Camila Divindade e do reumatologista José Augusto de Sá, também estiveram presentes na audiência, os vereadores José Augusto e Paulo César Lima, além da dermatologista Silvana de Oliveira Lima, a representante da Secretaria Municipal de Saúde Silvia Melo, o psicanalista Robson de Oliveira Nunes, a farmacêutica da Farmácia Municipal de Componente Especializado Fernanda Neves, e o gastroenterologista e  coordenador técnico da Policlínica da Cidadania Raniery Ávila.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !