Câmara de Vereadores aprova orçamento para 2021 em Resende

0

RESENDE

O Plenário da Câmara de Vereadores aprovou na terça-feira, dia 15, durante a última sessão ordinária antes do recesso parlamentar, a Lei Orçamentária Anual (LOA) referente ao exercício de 2021 para o município. A projeção de verba é de aproximadamente R$ R$ 617 milhões para o próximo ano, cerca de R$ 58 milhões a mais do que o valor previsto neste ano. Vale destacar que a lei em questão fixa as despesas e estima a receita para o ano seguinte e é apreciada em Plenário juntamente com as emendas impositivas propostas por cada um dos 17 vereadores.

Dos recursos de R$617 milhões, R$21,5 milhões consistem no Orçamento da Câmara Municipal. Enquanto que aproximadamente R$154 milhões irão para a área da Saúde e cerca de R$ 122 milhões para a Educação. No que diz respeito às emendas parlamentares impositivas, que têm execução obrigatória pela prefeitura, entre os principais beneficiados estão a Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Resende (Apmir) e o Esporte no município.

Para Peroba emendas impositivas são ferramentas os vereadores para melhorias para Resende-Divulgação CMR

A compra de medicamentos para a Apmir foi tema de emendas impositivas dos vereadores Sandro Ritton (DEM); Jorge Luís Pinto Ferreira, o Jorginho (PL); Roque Cerqueira (PL); Odair Ozório (PSD); Sílvio da Fonseca, o Tivo (PL), Tiago Vieira da Silva, o Tisga (DEM) e Edson Vieira Miranda, o Edson Peroba (CIDADANIA). O Esporte, por sua vez, contou com emendas dos vereadores Renan Marassi (PL), Tivo, Luís Henrique Sene de Brito, o Hick Sene (DEM); Tiago Forastieri (PP); Reginaldo Paulo da Silva, o Reginaldo Engenheiro Passos (PODEMOS); Tisga; Davi Manuel de Jesus, o Davi do Esporte (DEM) e Jorginho. Vale mencionar ainda que, dos R$ 6.308.953,00 disponíveis para as emendas impositivas ao Orçamento 2021, mais da metade, ou seja R$ 2.865.724,21 foram obrigatoriamente destinados à área da Saúde.

Para o presidente do Legislativo, o vereador Edson Peroba, as emendas impositivas estão entre as principais ferramentas dos vereadores para conquistar melhorias para o município. “Por estar sempre em contato com a população e ser responsável por fiscalizar o Executivo, o vereador tem bastante conhecimento sobre os problemas enfrentados por Resende e pode fazer a diferença ao escolher o destino de parte do Orçamento”, avalia Edson Peroba.