Bruno Marini é condenado a pagar multa por divulgar pesquisa falsa

0

BARRA MANSA

Na manhã desta terça-feira, dia 1º de dezembro, a Justiça Eleitoral condenou o então candidato do PSD à Prefeitura de Barra Mansa, Bruno Marini ao pagamento da multa prevista pelo artigo 33, §4º da Lei 9.504/97 no valor de R$ 93.108,75. A condenação de Bruno Marini teve como base a representação eleitoral oferecida pelo então candidato ao cargo de prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable Costa (DEM), em relação à pesquisa eleitoral supostamente irregular feita pela empresa Inteligence Serviços, configurando no polo passivo o candidato Bruno Marini.

No despacho do juiz eleitoral, referente ao processo nº 0600595-24.2020.6.19.0094, consta que foi julgado procedente o pedido, “julgo procedente a presente representação formulada contra os representados Bruno Marini e a empresa Inteligence Serviços nos termos do §3º do artigo 33 da Lei 9.504/97 c/c art. 2º da Resolução 23.600/2019. Tendo em vista que os representados são reincidentes na violação do mesmo artigo acima tipificados. CONDENO-OS  ao pagamento da multa prevista pelo artigo 33, §4º da Lei 9.504/97 no valor de R$ 93.108,75 (correspondente à 87,5% do valor máximo previsto).

Além da condenação ao pagamento de multa, foi determinada a extração de cópias dos autos para que elas sejam enviadas para a Delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda para verificação de ilícito penal eleitoral pelos representados.

O A VOZ DA CIDADE fez contato com o vencedor do pleito, o atual prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable. Ele, em poucas palavras disse que a Justiça mostrou quem era o bandido da história. “Tivemos a campanha mais suja da história de Barra Mansa. Esse candidato atentou contra a democracia o tempo todo. Ofendeu minha família e minha honra. Mas a Justiça mostrou o bandido que ele é”, comentou Drable.

Nossa equipe tentou contato com o então candidato derrotado Bruno Marini, mas não obteve êxito.

error: Conteúdo protegido !