Bombeiro do 22º GBM é suspeito de assediar estudantes de 11 anos durante visita de escola à corporação

0

VOLTA REDONDA

Pais de duas estudantes de uma escola da Rede Municipal de ensino do município denunciaram na 93ª Delegacia de Polícia (DP) que as filhas, duas meninas, de 11 anos, foram assediadas por um Bombeiro Militar. De acordo com a denúncia, o militar teria passado a mão nas nádegas das meninas quando elas estavam em visita ao 22º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM). Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro se manifestou e informou que o militar foi preso em flagrante delito após denúncia durante visita. “Após audiência de custódia, será conduzido para o Grupamento Prisional da corporação. Um processo administrativo disciplinar será instaurado. Ele também vai responder criminalmente à Justiça Militar. O Corpo de Bombeiros RJ reforça que não compactua com atos ilícitos ou que vão de encontro à ética, à moral e aos bons costumes”, diz a nota do órgão.

Também foi feito boletim de ocorrência na 93ª Delegacia de Polícia. O delegado  Wellington Pereira Vieira, confirmou ontem que houve o registro. Lembrou que só foi feito o boletim devido a comunicação dos pais, isso por volta da 23h30min de quinta-feira, 7, mas não houve flagrante. Disse ainda que os pais disseram que já tinham procurado o comando do Grupamento dos Bombeiros para relatar o caso. “Caso ele tenha sido preso, foi administrativamente no quartel, mas não tenho com confirmar isso”, disse o delegado.

Segundo foi apurado pelo A VOZ DA CIDADE, uma das meninas teria relatado para uma amiga, da mesma idade, durante a visita ao GBM que o suspeito teria encostado nela, falando palavras de baixo calão e passado a mão em suas nádegas. Foi quando a outra disse que ele tinha feito o mesmo com ela. As duas se dirigiram até a professora, que levou o caso ao comando da unidade, que imediatamente teria retirado o bombeiro denunciado do meio das crianças.

A visita dos estudantes faz parte do Projeto “Defesa Civil nas Escolas”, uma iniciativa da Coordenadoria de Defesa Civil Municipal em conjunto com a Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR).

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !