Bolsonaro participa da entrega do Espadim a cadetes da Aman, em Resende

0

RESENDE

O presidente Jair Bolsonaro participa neste sábado, dia 17, da solenidade de entrega de Espadins aos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), da Turma Centenário da Missão Militar Francesa no Brasil. A cerimônia será realizada às 11 horas, no Pátio Tenente Moura, com a presença restrita de convidados, autoridades civis e militares, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Palácio do Planalto, a comitiva de Bolsonaro chega na tarde desta sexta-feira, dia 16, a Porto Real. No período da manhã, o presidente participa da inauguração de uma planta de biogás de uma usina da Raízen, em Guariba (SP).

Realizada desde 1932, a cerimônia de entrega da réplica reduzida da Espada de Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro, em 2020, contemplará 441 cadetes oriundos de todo o Brasil e de Nações Amigas, sendo 399 do sexo masculino e 42 do sexo feminino. Do efetivo de cadetes, 15 são da Região Norte, 41 do Nordeste, 36 do Centro-Oeste, 258 do Sudeste e 77 do Sul.  A cidade de Resende está sendo representada por sete cadetes. Enquanto que dos 14 cadetes estrangeiros, três são de Moçambique, dois de Senegal, dois do Panamá, dois do Vietnã, dois de Namíbia e três de Camarões.

Receberão a réplica da espada de Duque de Caxias 441 cadetes oriundos de todo o Brasil e de Nações Amigas-Arquivo VC

O Espadim inspira seus alunos por representar uma parte importante do uniforme histórico do cadete e ser o símbolo da Honra Militar por mais uma etapa vencida na trajetória de formação do futuro oficial combatente de carreira.

O primeiro colocado da Turma do 1º Ano é o cadete Rafael dos Santos Lélis, de 19 anos, natural de Lins, SP.

CUIDADOS COM A COVID-19

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a entrega de Espadins, inicialmente previsto para agosto, teve de ser adiado. Neste sábado, a solenidade acontecerá com todas as medidas preventivas contra a doença.

A exemplo do que já tem sido adotado na rotina da vida acadêmica, a Aman vai implementar ações como a desinfecção prévia e posterior das instalações, a triagem inicial e contínua que visa a verificação do estado de saúde dos convidados. Também haverá a distribuição de folders informativos sobre as medidas adotadas e a importância da adesão de todos, a higienização das mãos e sapatos, a restrição do número de participantes, o cancelamento do tradicional baile do Espadim, entre outras medidas para mitigar casos de coronavírus no interior da Academia.