Blitz de prevenção contra as drogas é realizada na Avenida Sérgio Braga

0

BARRA MANSA

Com o tema ‘A morte pede carona’, alunos do segundo ano do Ensino Médio do Colégio Baldomero Barbará foram às ruas nessa quarta-feira, dia 26, data do Dia Mundial de Combate às Drogas, para conscientizar os condutores sobre o risco do uso dos narcóticos. A atividade, que aconteceu na Avenida Sérgio Braga, foi realizada pela Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas (Compod), em parceria com o Sest/Senat, Guarda Municipal e associação Singulares. A ação, realizada em forma de blitz educativa, abordou os veículos que saíam de Volta Redonda para Barra Mansa.

Na ocasião, um dos alunos se fantasiou do personagem fictício, ‘a morte’, segurando uma foice, com uma túnica negra com capuz. A intenção era passar a mensagem que a morte pegaria uma carona no veículo, caso o condutor deixasse as drogas entrar em sua vida. Enquanto isso, os outros jovens conversavam e entregavam os panfletos aos condutores de carros, motos, ônibus e até mesmo caminhões.

Segundo explicou o coordenador da Compod, órgão vinculado a Secretaria de Ordem Pública, César Thomé, os alunos estão se especializando em práticas pedagógicas. “Esses jovens serão os futuros professores e diretores e essas atividades além de incentivá-los, também é um treinamento de como tratar esse assunto dentro das escolas”, disse, lembrando que nesta quinta-feira, dia 27, os alunos do CEI Saturnina de Carvalho e Vieira da Silva irão visitar a sede da Ordem dos Advogados do Brasil de Barra Mansa (OAB-BM). “Lá eles irão participar de uma roda de conversa sobre a importância da educação e também conhecerão o trabalho feito pela instituição”, disse.

Segundo a professora de práticas pedagógicas, Alessandra Alves, trabalhar com ações de combate às drogas, entre outras conscientizações, já faz parte do currículo. “E quando conseguimos essas parcerias, nós tentamos engajá-los e eles adoram”, contou, informando que foram os próprios alunos construíram a fantasia da ‘morte’. “Na terça-feira eles participaram de uma palestra onde eles ouviram relatos sobre pessoas que entraram no mundo das drogas. Queremos dar aquele toque inicial para que eles entendam que a prevenção é a melhor maneira”, ratificou.

Laura Soares Alves de 15 anos contou que a prevenção contra as drogas sempre esteve presente nas escolas. “Hoje queremos tentar conscientizar algumas pessoas. E também a atividade é interessante, foge do cotidiano e é uma forma diferente de aprender”, concluiu.

error: Conteúdo protegido !