Biblioteca é inaugurada no Abrigo Municipal de Barra Mansa

0

BARRA MANSA
A Prefeitura de Barra Mansa, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), inaugurou nesta semana, a sala de leitura ‘Caminhos do Saber’, no Abrigo Municipal Mário Antônio de Carvalho Pinguilim, no bairro Siderlândia. O espaço foi idealizado pelo professor Jocélio Maciel, do Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), que doou cerca de 200 obras de variados temas para o acervo local.
Jocélio Maciel, que é supervisor de Educação e Serviços da Diretoria de Extensão e Relações Comunitárias do UBM, informou que a ideia surgiu em meados de 2020, quando o abrigo ainda se localizava no bairro Santa Rosa.  “Fui coordenar uma atividade da UBM no abrigo e estava com um livro nas mãos. Foi quando um dos acolhidos me pediu o exemplar emprestado. Era um livro técnico, da minha área de formação, mas ainda assim o abrigado insistiu, pois ‘queria algo para ler à noite’. Isso me comoveu muito e a partir daí surgiu a ideia de fazer um espaço para leitura dentro do abrigo, onde eles pudessem cultivar o hábito da leitura”, explicou Jocélio.
Para viabilizar o projeto, o professor explicou que o UBM doou a estrutura necessária: estantes para os livros, mesas de leitura, cadeiras e, ao mesmo tempo, a Diretoria de Extensão e Relações Comunitárias realizou, junto à comunidade, uma campanha para doação de exemplares.
A LEITURA LIBERTA PENSAMENTOS NEGATIVOS
A coordenadora do abrigo, Rosângela Nogueira, destacou que a leitura liberta pensamentos negativos. “A leitura pode funcionar como um resgate da autonomia pessoal de cada um, o hábito estimula a criatividade e também faz com que as pessoas planejem mais seus futuros. Tenho certeza de que este espaço será transformador na vida dos acolhidos, pois trará conhecimento e reflexão”.
O secretário municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, J. Chagas, falou sobre a importância desse tipo de ação para a população menos favorecida.
“É muito importante que tenhamos formas de incentivar essas pessoas em situação de rua a terem a oportunidade de criar hábitos saudáveis, enriquecendo seus conhecimentos”, disse o secretário.
Durante a inauguração da sala de leitura, outro professor da universidade, Braulio Queiroz, que dá aulas de Literatura, ministrou uma palestra direcionada aos acolhidos com objetivo de apresentar e incentivar a leitura para os mesmos.
Uma das coordenadoras do abrigo, Silvia Maria Alves falou sobre a gratidão ao ver o comprometimento com o projeto “Já temos um acolhido que gosta de ler, e além dele, agora temos equipamento para incentivar os demais internos à leitura, de forma que tenham mais conhecimento e incentivo pessoal”.