Barra Mansa ultrapassa a marca de 100 mil doses aplicadas

0

BARRA MANSA 

Conforme divulgado pelo A VOZ DA CIDADE na edição desta terça-feira, dia 6 e também no site, a cidade de Barra Mansa ultrapassou a marca de 100 mil doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas. A marca foi alcançada na noite desta segunda-feira, 5, quando vacinou em apenas um dia 3.825 pessoas no Parque da Cidade, no Centro. Devido ao grande número de contemplados e o horário estendido até a noite, a contagem só foi divulgada pela Secretaria de Saúde hoje.

De acordo com os últimos dados do devacinômetro o município, até a publicação desta nota, havia vacinado 101.740 pessoas, sendo 72.252 com a primeira dose, 28.063 com a segunda, e 1.425 com a dose única da Janssen, que não necessita de aplicação complementar.

A vacina mais aplicada na primeira dose em Barra Mansa, de acordo com a SMS foi a AstraZeneca, com 37.416 doses. Em seguida vem a CoronaVac, com 25.820 e a Pfizer com 9.016. Já com a dose dois, quem lidera é as aplicações é a CoronaVac, com 22.491, seguida da AstraZeneca, com 5.571 e a Pfizer, com apenas uma dose aplicada.

Leitos de UTI’s

Os números de ocupações dos leitos clínicos e de UTI’s também estão controlados na cidade. Segundo os dados divulgados nesta terça-feira pela Gerência de Vigilância em Saúde, 23% dos leitos clínicos estão ocupados e 77% disponíveis. Já os leitos de UTI têm 47% disponíveis e 53% ocupados. Em relação aos respiradores, 31% estão ocupados e 69% disponíveis. Já o boletim epidemiológico totalizou 15.667 casos positivos, 584 óbitos e 14.698 pessoas curadas.

Apesar da marca expressiva de mais de 100 mil doses aplicadas, o prefeito Rodrigo Drable optou em se solidarizar com aqueles que ainda não foram imunizados. “Eu só me importo com os que ainda estão a ser vacinados”, enfatizou o chefe do Executivo barra-mansense.

Segundo o secretário de Saúde, Dr. Sergio Gomes, os números de casos de Covid-19 em Barra Mansa estão estáveis. “Estamos respeitando todos os protocolos e trabalhando com muita responsabilidade para salvar vidas, tanto nos atendimentos no setor público, como no processo de vacinação. Prova disso é que as taxas de ocupação são menores do que em outras épocas”.

Os munícipes que precisam de atendimento público em relação ao coronavírus podem procurar a Santa Casa de Misericórdia, o Centro de Triagem e Tratamento da Covid-19, na Região Leste, a UPA Centro e, em casos específicos de gestantes, puérperas e lactantes, o Hospital da Mulher. Os postos de saúde dos bairros também realizam o primeiro atendimento, encaminhando para os hospitais os casos mais graves.

O coordenador administrativo da UPA Centro, Osias Alves Penha, falou da diminuição dos casos na unidade. “Com o aumento do quantitativo de vacinados, o número de pessoas com síndrome gripal tem caído consideravelmente. Porém, temos que ficar bem atentos com a progressão em relação a esses números, devido ao início do inverno”, revelou, acrescentando que no dia 20 de julho encerrará a tenda da Covid-19 na unidade.

Já sobre a vacinação, o município adotou o formato drive-thru, a Tenda da Vacina e o Teatro, todos localizados no Parque da Cidade. Segundo a coordenadora de Imunização, Marlene Fialho, a centralização foi necessária para manter a organização e evitar desperdícios de vacinas. “Barra Mansa não está oferecendo xepa porque estamos trabalhando de forma organizada e coesa, a fim de evitar desperdício. Respeitar os protocolos é respeitar o cidadão, e com a chegada de novas vacinas, conseguiremos contemplar a maioria das pessoas num menor espaço de tempo”, revelou.

Mais doses

No final da manhã desta terça-feira chegou por via terrestre mais mais lote com 8.006 doses, sendo 3.440 da AstraZeneca, 2.520 da Janssen e 2.046 da Pfizer. A gerente de Vigilância em Saúde, Juliana Machado, comemorou a chegada dos novos imunizantes. “Hoje estamos vacinando pessoas de 45 anos e a expectativa é dar sequência nas idades no decorrer da semana. Com a chegada de novas doses, podemos acelerar o plano municipal de imunização com a garantia da segunda dose para todos”, reforçou Juliana.

O comerciante Cremilson Pompeu, 45 anos, recebeu a primeira dose e elogiou a estrutura e a organização. “Vacinei hoje sem enfrentar filas e fui muito bem tratado pela equipe, que foi muito transparente ao mostrar todo o processo de vacinação para não haver dúvidas ou desconfianças. Estão todos de parabéns”.

Novo grupo a ser vacinado 

Nesta quarta-feira, 7, homens e mulheres de 44 anos, gestantes, puérperas e lactantes de até 12 meses serão vacinados no Parque da Cidade. O horário será dividido em dois, sendo de 8h às 12h para os nascidos de janeiro a junho, e de 12h às 16h para os nascidos de julho a dezembro. Para ser vacinado, é necessária a apresentação de RG, CPF e comprovante de residência nominal atualizado.