Barra Mansa poderá ganhar mais uma unidade da Polícia Militar

1

O prefeito Rodrigo Drable (PMDB) participou na noite da última sexta-feira, dia 17, de uma reunião emergencial com Comando Geral da Polícia Militar, no Centro do Rio, onde se reuniu com o comandante da PM, Wolney Dias, para reivindicar ações da PM na cidade com o objetivo de coibir o aumento da criminalidade que vem ocorrendo em Barra Mansa há cerca de um mês, e que por questões de segurança pública as ações estão mantidas em sigilo.

Após o encontro o prefeito adiantou que não irá medir esforços para conter a onda de violência que está assustando a população. “O comandante irá reunir o 28° Batalhão e o 5ª Comando de Policiamento de Área para definir as ações. Ele sinalizou a criação de uma nova unidade da PM em Barra Mansa para aumentar o efetivo e reforçar o número de policiais para atuar na cidade. Não vamos nos acomodar enquanto não tivermos uma solução definitiva e garantir a paz em Barra Mansa. A população não pode conviver com essa violência”, enfatizou o prefeito ao deixar a reunião.

Uma das medidas solicitadas por Rodrigo Drable ao comandante Wolney Dias é o retorno dos policiais do 28° BPM para Barra Mansa. “De que adianta mandar nossos homens pra UPP no Rio de Janeiro enquanto estamos vendo a criminalidade avançar a passos largos. Será que não estão vendo que perderão o controle aqui também?”, indagou o prefeito. Para Rodrigo, um policial barra-mansense sempre vai se preocupar mais com a segurança da cidade do que um policial de fora. “Ele nasceu aqui e tem um sentimento de carinho e proteção pela cidade, além de conhecer onde estão os pontos estratégicos para atuar e coibir a bandidagem”, afirmou o prefeito, reforçando que o efetivo da PM é o ponto chave. “Temos que ter mais homens nas ruas, realizando blitz e mostrando para a população que a segurança foi reforçada e que a criminalidade não irá nos vencer”, destacou.

A equipe de reportagem do A VOZ DA CIDADE conversou com uns policiais, que por medo de represálias, preferiram não se identificarem, e eles foram unânimes em dizer que a chegada de mais uma Companhia de Polícia Militar na cidade, não aditará nada. “O prefeito já disse, e deixou bem claro que não colocará um real na segurança pública, disse que isso é obrigação do estado e não dele. Em Barra Mansa, existe 2ª Companhia de Polícia Militar, do 28º Batalhão, que fica no bairro Vila Nova”, comentou o policial, reforçando que mais essa companhia não adiantará. “A meu ver, não é necessário mais uma companhia. Para reforçar a segurança, basta aumentar o efetivo, devido às perdas, que o atual efetivo do batalhão teve, por diversos fatores e esses homens não foram substituídos. Esse é o principal problema”, disse o policial citando que a grande maioria das viaturas está em péssimas condições de uso, e ainda assim, elas estão indo para as ruas. “O que poderia ser feito e que já ajudaria bastante seria o prefeito reforçar esse pedido para a chegada de mais policias e ainda, entrar no circuito, para que de alguma maneira possam realizar manutenção e a reforma para que mais viaturas possam estar nas ruas, já que a grande maioria está circulando em estado precário”, comentou o outro policial.

A equipe do A VOZ DA CIDADE ouviu ainda alguns moradores sobre a chegada de mais uma Companhia de Polícia para a cidade. Uma delas foi a jovem Ana Clara Silva, de 22 anos que é moradora do bairro Boa Sorte, e que trabalha no Centro. Ela disse que seria um alívio para a população que está assustada com a violência. “Acho que seria uma forma de combater e frear essa onde de violência que está nos assustando. Se for mesmo criada essa companhia, que ela tenha policiais suficientes para prestar um serviço mais eficiente, pois os bandidos estão por aí, e não vemos tantos policiais nas ruas, e isso é assustador”, disse a jovem.

Também sobre o assunto, o morador do bairro Jardim América, Alessandro Dias, de 27 anos, disse que não acredita essa seja a solução. “Sei que no bairro Vila Nova já tem uma companhia de policia, acho que o que está faltando é um reforço no efetivo já existente. De que adianta mais uma companhia e ela também contar com um efetivo pequeno?” questionou o jovem, citando que com isso vai aumentar os gastos. “Essa nova companhia vai aumentar os gastos do estado. A meu ver, o certo seria reforçar o efetivo dessa companhia existente, para aumentar a quantidade de policiais nas ruas”, comentou Alessandro.

AVANÇO DA CRIMINALIDADE

O Núcleo de Homicídios da 90ª DP apontou que o avanço da criminalidade e o aumento no número de homicídios em Barra Mansa, – 43 assassinatos em 2017 – está relacionado a presença de bandidos do Rio que fugiram após a repressão das Forças Armadas nos morros da capital. Eles buscaram refúgio em Barra Mansa e em outras cidades da região. A disputa entre facções pelos pontos de venda de drogas é o ponto chave, segundo informações do Serviço de Inteligência da delegacia.

1 comentário

  1. Pode ganhar? Tem que ganhar mas polícia nas ruas, tem que parar com essas coisas mínimas, tipo reforma praça matriz. Tem que colocar polícia na cidade toda 24horas. No bairro São silvestre nem policiamento tem. Vão esperar morrer nas quanto?