Barra Mansa pode ser beneficiada com programa estadual de castração de animais

0

BARRA MANSA

Com o objetivo de ajudar no controle populacional de animais abandonados, o governador Cláudio Castro e o secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Marcelo Queiroz, lançaram na noite desta segunda-feira, 29, o programa RJPET 100.000 Castrações. O secretário de Desenvolvimento Rural de Barra Mansa, Carlos Roberto de Carvalho, o Beleza, participou do evento, realizado no Teatro Casagrande, no bairro carioca Leblon. Com apoio do deputado estadual Marcelo Cabeleireiro, Beleza busca parcerias para que o município seja beneficiado com o programa.

“No Sul Fluminense, a ‘Cirac – Proteção Animal’, instalada no distrito Bulhões, em Porto Real, participou do processo de licitação e irá realizar os procedimentos. O deputado Marcelo Cabeleireiro e o prefeito Rodrigo Drable buscam formar um convênio com a empresa para ela terceirizar esse serviço e podermos realizar castrações em Barra Mansa, na Clínica Municipal, por exemplo, pois temos estrutura e demanda para isso”, destacou Beleza.

O secretário destacou ainda, que o objetivo é envolver entidades e pessoas físicas neste processo. “Se alcançarmos a realização das castrações em Barra Mansa, a participação das ONGs, entidades protetoras dos animais e pessoas que são tutoras de cães e gatos será muito importante. O trabalho tem sucesso e é bem realizado com a participação de todos. O deputado Marcelo Cabeleireiro também busca ampliar esse benefício para outros municípios da nossa região”, acrescentou Carlos Roberto.

RJPET 100.000 Castrações

A iniciativa tem o objetivo de reduzir o abandono de animais ao diminuir nascimentos não planejados e controlar o número de zoonoses. O protetor independente terá que comprovar sua atividade, podendo castrar até oito animais por mês nas clínicas credenciadas. Pessoas físicas podem castrar apenas um animal nesse mesmo período. O número de castrações realizadas por ONGs varia de acordo com a quantidade de protetores que compõem o projeto.

Interessados podem se cadastrar através do e-mail: [email protected]. Os documentos necessários são: identidade com foto; comprovante de residência no Estado do Rio de Janeiro; documentos que comprovem a prática de protetor; declaração de um médico veterinário reconhecendo o trabalho de protetor realizado; dados completos do local de acolhimento dos animais; telefone e e-mail.