Barra Mansa e seus atrativos históricos e turismo rural

0

BARRA MANSA

O interior do Estado do Rio de Janeiro nunca foi tão importante para alavancar o setor de turismo num período de crise. A pandemia de Covid-19 deu uma nova visão e relevância para cidades fora do entorno da capital. Com esse entendimento e até mesmo por ser da região, o secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca, tem feito um trabalho forte. Tutuca entende que o interior oferece uma diversidade de atrativos turísticos difíceis de ser encontrados em outros destinos. E em Barra Mansa não é diferente.

“Temos litoral e serra, com distanciamento de poucas horas de viagem. O que significa que o visitante pode aproveitar o dia em uma das belíssimas praias do litoral e, ao anoitecer, estar em um chalé aconchegante na serra. São particularidades como essas que encantam os turistas. Nosso Estado tem atrativos a oferecer em todos os segmentos do turismo como, por exemplo, histórico, religioso, cultural, ecoturismo, rural, de aventura, negócios e muito mais”, diz.

Com o planejamento para fazer o interior forte no turismo, a secretaria está desenvolvimento ações e projetos que se adaptam ao atual perfil dos visitantes, que procuram destinos localizados a poucos quilômetros de distância, podendo ser percorridos de carro.  Outro ponto buscado pelos turistas está sendo a proximidade com a natureza. Por isso, o foco atual é trabalhar a sinalização nas estradas e nos atrativos turísticos. “É essencial que o turista possa fazer sua viagem com o máximo de segurança, seguindo as indicações nas rodovias. E, durante sua estadia, as placas de sinalização dos atrativos vão facilitar o acesso aos pontos turísticos”, apontou, citando o prosseguimento das ações do programa Turismo RJ + Perto, assim como os Fóruns Regionais do Turismo Fluminense, o auxílio aos municípios na montagem de roteiros integrados e com novas experiências oferecidas.

Tutuca cita que a região integrante do Vale do Café, na qual Barra Mansa está integrada, será a primeira a receber a sinalização turística, realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra)  e o Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEEA). “Começamos o projeto aí por ser a maior região do Estado com 15 municípios. Barra Mansa também está inserida no programa Turismo Rural RJ. Os técnicos já estiveram em Barra Mansa, fazendo o mapeamento dos atrativos. O objetivo é promover o desenvolvimento econômico e cultural nas áreas rurais, por meio de atividades turísticas. Fomentar o turismo rural é criar mais um produto para atrair turistas e, ao mesmo tempo, reforçar as raízes do interior”, explicou o secretário estadual.

TURISMO RURAL E HISTÓRICO

Ao falar de Barra Mansa, o secretário Gustavo Tutuca citou a vocação que seria no turismo rural e históricos. E ressaltou que há uma grande procura por esses segmentos. Segundo ele, que já esteve na cidade para debater o tema, especialmente os visitantes do exterior ficam encantados com as fazendas que marcam o período áureo do Ciclo do Café. “A arquitetura dos casarões em estilo colonial, alguns em perfeito estado de conservação, são um produto turístico precioso. Oferecer para pessoas que moram em grandes cidades a oportunidade de acompanhar o dia a dia de uma fazenda é maravilhoso. E, neste momento, em que os destinos que oferecem grande quantidade de áreas ao ar livre estão sendo mais procurados, Barra Mansa tem tudo para se fortalecer no turismo”, acredita.

Tutuca ainda ressaltou outro ponto muito importante que é o fato da cidade abrigar o local onde é fabricado o Amázzoni Gin, premiado internacional. Na fazenda onde a bebida é produzida, os visitantes têm uma experiência. “E essa é uma tendência seguida pela região”, completa.