Bancos ampliam prazo para pagar empréstimos em 60 dias

0

SUL FLUMINENSE

De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander, consideradas as cinco principais instituições bancárias do país, vão adotar estratégia de proteção aos clientes pessoa física que têm contrato de empréstimo vigente e em dia.

Em virtude da necessidade de isolamento domiciliar da sociedade para conter a ação do Novo Coronavírus (Covid-19), estes bancos vão prorrogar o pagamento de dívidas por 60 dias, porém, vale ressaltar que a medida só é válida para empréstimos pagos em dia com contratos vigentes. Os clientes interessados devem procurar a gerência de sua agência e discutir os procedimentos. “É importante o cliente entender que não é anistia nem redução de taxa ou valor, mas sim um prazo maior para que aquela parcela do empréstimo adquirido com vencimentos para este período que o governo clama pelo isolamento domiciliar, seja acertado daqui a 60 dias. É uma alternativa para que o cidadão permaneça com recursos em mãos, mas sabendo de antemão do compromisso futuro”, comenta a educadora financeira e economista Eliane Barbosa.

MEIOS DIGITAIS

Segundo a Febraban, neste período de ação coletiva contra o vírus, cada instituição bancária adota procedimentos adequados evitando riscos a colaboradores e clientes. Tem sido comum, por exemplo, o número limitado de clientes em filas para atendimento. Na agência da Caixa, no bairro Campos  Elíseos, em Resende, para evitar aglomerações é permitido a entrada de no máximo 10 clientes por vez ao interior da agência, sendo cinco para tratar de assuntos com a gerência e cinco para os caixas de atendimento. O terminal de autoatendimento está limitado a um cliente por vez.

Outra medida de prevenção ao contágio e disseminação do vírus é que os correntistas utilizem os canais digitais de atendimento dos bancos. “A Febraban recomenda ao público, sempre que possível, evitar o comparecimento nas agências e dar preferência aos canais eletrônicos.Os bancos determinaram o reforço nas medidas de higienização pessoal e das instalações bancárias, inclusive agências e caixas eletrônicos. Medidas para reduzir o trânsito e a concentração de pessoas nas agências também estão sendo tomadas, conforme as particularidades de cada banco, assim como o cancelamento de eventos públicos e internos, e a adoção de regras de afastamento para funcionários em situação de risco”, informa.

Segundo a Federação, anualmente são investidos em torno de R$ 20 bilhões em tecnologia, atendendo à demanda crescente dos clientes por canais de atendimento eletrônico, que permitem aos usuários o acesso remoto aos serviços financeiros, com comodidade e segurança, de qualquer parte do país. “O industriário Wellington Silva, de Porto Real,  utiliza o sistema de internet banking de seu banco e garante que é eficiente. “Evito filas e manusear caixas eletrônicos, envelopes e claro, ter contato com outras pessoas nos bancos. É útil, faço tudo pela internet”, comenta.

error: Conteúdo protegido !