Audiência pública solicitada por deputado tratará sobre os impactos da Reforma Administrativa na Segurança Pública

0

Brasília

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20, que altera dispositivos sobre servidores e empregados públicos e faz uma ampla reforma administrativa com efeitos no futuro, será debatida pela Comissão de Segurança, amanhã (03/05), às 13h, no plenário 6 da Câmara dos Deputados, com algumas participações de maneira remota. O pedido para a audiência pública sobre os impactos dessa ação na segurança pública foi uma iniciativa do deputado federal Delegado Antonio Furtado e aprovada por unanimidade pelos participantes.
”Verificamos alguns pontos propostos na PEC que resgata as relações trabalhistas anteriores à Constituição de 1988, ferindo direitos e garantias individuais e sociais, em claro retrocesso. Por isso a necessidade de uma audiência específica para tratar desse assunto para não causar o enfraquecimento do serviço público, o que prejudicaria toda a população”, lamentou Furtado.

Para participar das conversas na audiência foram convidados: o Presidente da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, André Luiz Gutierrez; o Presidente do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, coronel Edgard Estevo; o Diretor de assuntos legislativos da Federação Nacional das Entidades de Oficiais Militares Estaduais, coronel Elias Miler; o Vice-Presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Marcelo Azevedo; o Diretor de estratégia sindical do Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal, Flávio Werneck Meneguelli; o Presidente da Federação Nacional de Praças, Heder Martins de Oliveira; o Presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro, Leonardo Affonso Dantas dos Santos; a Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro, Márcia Bezerra de Menezes Machado; e o Presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil, Rodolfo Laterza.
”Convidamos para participar os principais representantes dos servidores envolvidos e que sofrerão os impactos das mudanças propostas na PEC. Esse será o momento para ouvir e propor alternativas de aprimorar a proposta que será apresentada. Lutar por salários e melhores condições de trabalho para estes Profissionais é a única forma de garantirmos uma segurança pública eficiente para todos os brasileiros”, explicou o deputado.

error: Conteúdo protegido !