Ato para manutenção da DPU em Volta Redonda reúne mais de 500 pessoas

0

De acordo com a Guarda Municipal, cerca de 500 pessoas participaram, nesta quarta-feira, 24, do ato ‘Abraço Simbólico à DPU’ no município. E conforme os organizadores, o número de participantes chegou a 700. O movimento, organizado pela Comissão em Defesa da Defensoria Pública da União (DPU), com apoio total do Chefe da unidade na cidade, o Defensor Público Federal Cláudio dos Santos e outros servidores, além da Câmara de Vereadores, aconteceu no início da tarde, com grande concentração no final da manhã na Praça Sávio Gama, em frente ao Palácio 17 de Julho, no Aterrado e em seguida o abraço à DPU.

Da praça, os manifestantes seguiram a pé pela Avenida Paulo de Frontin em direção à sede da Defensoria Pública da União, localizada na Avenida Lucas Evangelista, também no Aterrado. O ato foi encerrado com o abraço simbólico à DPU e fala das lideranças e dos assistidos pela Defensoria da União. O manifesto, que havia sido marcado na semana passada quando a DPU tinha data para ser fechada, no próximo dia 27, foi mantido mesmo depois da assinatura da Medida Provisória (MP) 888/2019 que mantém na DPU os 819 servidores requisitados do Poder Executivo Federal.

OBJETIVO

Segundo os organizadores, o objetivo foi informar a população sobre a importância dos serviços prestados pela DPU, que só se manterá aberta por tempo determinado após assinatura de uma Medida Provisória pelo presidente Jair Bolsonaro, no último dia 18. Lembraram ainda que a ideia agora é buscar apoio dos deputados federais eleitos pelo Estado do Rio para a aprovação do Projeto de Lei nº 7922/2014. Vale lembrar que o PL dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos dos Servidores da Defensoria Pública da União, fixando o valor de suas remunerações, entre outras providências. Durante o ato, foi lançado ainda um documento de apelo ao Congresso Nacional, com assinaturas para a aprovação o PL, que define de vez a permanência da DPU em Volta Redonda. ATENDIMENTO

Foi lembrado no ato que a DPU de Volta Redonda atende quatro municípios que compõem a regional, como Volta Redonda, Barra Mansa, Pinheiral e Rio Claro. O chefe da DPU-VR destacou que a unidade atende ainda demandas diversas de outras 11 cidades da Região Sul Fluminense e da Costa Verde. Por isso, a importância da luta para manter a unidade em funcionamento. Não só por um período determinado, mas para sempre. “Para isso, é importante que o PL, que tramita em regime de urgência e será agora analisada pelo Plenário, seja aprovado. Com isso, os movimentos a favor da DPU devem continuar”, explicou.

PARTICIPARAM

Participaram do ato, além de servidores da DPU-VR, representantes de entidades e segmentos diversos, de associações de moradores, religiosos, assessores dos deputados Carlos Minc e Antonio Furtado, o presidente da Câmara de Vereadores de Volta Redonda Edson Quinto, os vereadores Paulinho do Raio X, Rodrigo Furtado, o presidente da OAB-VR Alex Martins, o coordenador do Movimento Pela Ética na Política (MEP) José Maria da Silva, o Zezinho, e, principalmente pessoas assistidas pela Defensoria do município e de outras cidades da região.