Assalto a residência termina com policial preso em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

No início desta tarde, um assalto em uma residência no bairro Água Limpa terminou com três pessoas presas, entre elas um policial militar da capital, suspeito de participação no crime. O fato aconteceu em um condomínio residencial de Volta Redonda. As vítimas são três colombianos.

Segundo informações do 28° Batalhão de Polícia Militar (BPM), a equipe foi acionada após informações sobre o crime, encontrando no local a Polícia Civil da 101ª Delegacia de Polícia (DP) de Pinheiral e da 93ª de Volta Redonda.

Os civis relataram ver elementos suspeitos correrem para dentro do bloco 5 e, em seguida, duas pessoas desceram. Uma delas, se apresentou como vítima do assalto, dizendo ter sido surpreendida pelo homem que estava ao seu lado e outros dois, que ainda estavam dentro do prédio. O apontado pela vítima se identificou como Policial Militar do 31° BPM e disse estar de passagem no local, negando o fato.

Em ato contínuo, foi feito o cerco no condomínio, onde outros dois homens foram capturados, escondidos no sótão de uma das residências.  Com os mesmos foram apreendidos um colete balístico, um revólver calibre 38, com oito munições intactas, 12 munições calibre 38, uma pistola 9 mm (sem numeração), um carregador com 16 munições 9mm, uma pistola .45 .(sem numeração) e um carregador com 24 munições calibre 45.

Duas mulheres, que estavam em um dos imóveis, também se apresentaram vítimas dos criminosos.

“Conseguimos chegar até os envolvidos após denúncia anônima”, disse o delegado titular da 93ª DP, Wellington Vieira, que questionado, garantiu que o PM, lotado na Batalhão do Recreio dos Bandeirantes tem sim envolvimento com o fato. “Não sabemos ainda o motivo dele estar tão longe, mas estamos investigando se existe a participação de mais pessoas no crime. Os outros dois também são do Rio de Janeiro e vamos apurar se há alguma especialização por parte dos envolvidos neste tipo de assalto”, disse o delegado ao A VOZ DA CIDADE.

Todos os envolvidos foram encaminhados para a 93ª Delegacia de Polícia (DP), onde o caso segue para registro, onde será investigado se o PM teve participação no atentado.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !