Alunos de Jornalismo do UBM visitam estúdios da TV Globo

0

BARRA MANSA

Os alunos do sexto e oitavo períodos do curso de Jornalismo do ‘Centro Universitário de Barra Mansa’ visitaram nesta semana os estúdios da TV Globo, no Rio de Janeiro.  O grupo, formado por 23 alunos, acompanhados dos professores Cristiane Leal e Jefferson Chagas, conheceu o Projac, onde ficam as principais instalações da emissora, os estúdios onde são gravados os programas de entretenimento, além das cidades cenográficas.

O coordenador do curso de Jornalismo, professor Álvaro Britto, ressalta a importância dos alunos realizarem visitas técnicas como essa. “É importante porque complementa a experiência de outras visitas já realizadas a organizações de menor porte da nossa região. Assim, os alunos podem ter uma visão mais ampla do mercado de trabalho do jornalista”, cita.

Para a estudante do 6º período, Ana Carolina Duarte, a experiência de estar dentro da maior emissora da América Latina foi incrível. “Foi uma experiência única. Conhecer todo o trabalho que é realizado por trás das câmeras foi um sonho. Além de conhecer a gama de possibilidades que o jornalista tem de serviço, para o futuro, acredito que o que ficou, foi um gostinho de um dia ter a oportunidade de trabalhar lá. A visita foi sem dúvidas mais um dos prazeres que o jornalismo me proporcionou”, disse.

Como ela, o universitário do 8º período, Flávio de Souza, acredita que a experiência possa a vir agregar mais conhecimento para a futura profissão. “Embora a visita tenha sido no Projac, onde se concentra em maior parte a produção de novelas e programas de entretenimento, lá também são produzidos programas com quadros jornalísticos, como é o caso do “Encontro”. Então, deu para ter ideia de como é produzido tudo isso, a busca por convidados, como são distribuídos nos estúdios, equipamentos usados, iluminação, enfim, tudo que é necessário para que um programa como esse vá ao ar. Afinal, jornalismo não se resume somente ao que vemos, ouvimos e lemos; por trás disso, nos bastidores, o jornalismo é feito com bastante intensidade, é preciso ser mesmo bem atuante”, falou.