Alta do dólar interfere no planejamento financeiro familiar

0

SUL FLUMINENSE

O dólar fechou em alta nesta quarta-feira, dia 27, crescimento de 0,45% atingindo R$ 2,2584. Ao longo do dia a moeda norte-americana chegou a atingir o ápice de R$ 4,2711. A ‘gangorra’ do câmbio é reflexo da reação de investidores na economia brasileira. O Banco Central intervém com a venda de dólar, fazendo a cotação baixar.

Na rotina habitual, o cidadão constata os reflexos da alta do dólar no reajuste da gasolina, do gás de cozinha, produtos importados e até na hora de organizar as férias. Na quarta-feira a Petrobras anunciou o acréscimo de R$ 0,0737 no litro da gasolina para refinarias. “O povo que vai pagar a conta. A gasolina vai passar de R$ 5 até o fim do ano, não duvido”, opina o vendedor Armando Ramires. Além da gasolina, desde segunda-feira, 25, a Petrobras elevou o preço do gás de cozinha botijão de 13 quilos, com reajuste de 4%. Conforme ocorre com a gasolina, as distribuidoras podem subir o preço agregando impostos e outros custos. Na região, o produto custa em média, R$ 80. “Utilizo dois botijões ao mês e a família terá que economizar”, reclama a dona de casa Ana Beatriz Silva.

O gás de cozinha teve novo reajuste e deve subir nas revendas para o consumidor

A alta da moeda afeta também os produtos da ceia de Natal. Comprar bacalhau, azeite, azeitonas, castanhas, espumantes e vários outros itens importados deve ficar mais difícil. “Já temia isso, mas espero que ao menos os espumantes eu consiga levar”, brinca a dona de casa Maria Aparecida Benedito. Geralmente os produtos que mais sofrem com as oscilações são o bacalhau e a castanha portuguesa. “A dica ao consumidor é pesquisar e ter em mente um cardápio alternativo aos produtos mais caros”, orienta a economista e educadora financeira, Eliane Barbosa.

Os produtos que pode ir para a lista da ceia de Natal sofrem oscilações com a alta do dólar – Foto: Fábio Guimas

A alta do dólar afeta ainda o orçamento da viagem internacional. “Nossa intenção é viajar no início de dezembro para os Estados Unidos, vivenciar o clima de Natal. Mas, preocupa o valor do dólar turismo”, argumenta o engenheiro Carlos Benevenuto Pontes. Neste caso, com a cotação na faixa de R$ 4,73 para o dólar turismo, a dica é fracionar a compra de dólar.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !