Alex Martins diz que tornará Volta Redonda referência de cidade sustentável

0

VOLTA REDONDA

Na opinião do candidato a prefeito de Volta Redonda pelo PSB, Alex Martins, ações da denominada ‘pauta verde’, interagem com diversos setores públicos, como a educação, a saúde, assistência social, mobilidade urbana, geração de emprego e renda. Pensando nisso, a coligação ‘Pra fazer Volta Redonda melhor’ (PSB/REDE/PDT), em parceria com a opinião pública, traçou uma proposta de governo para o setor, com o objetivo de tornar a cidade referência em desenvolvimento sustentável e humano.

A proposição perpassa pelo incentivo à agricultura orgânica, com apoio à certificação e a comercialização dos produtos locais; a criação de parcerias com o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), a Empresa de Extensão Rural (EMATER), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMPRAPA), a Fundação Instituto da Pesca do Estado (FIPERJ), a Central de Abastecimento (CEASA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) e o Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, entre outros, com a finalidade de fomentar à agricultura, a pesca, a empregabilidade e a inclusão social.

“Falar de desenvolvimento sustentável é mais amplo que implementar ações de preservação ambiental. O tema se preocupa com o desenvolvimento econômico, sem comprometer o ambiente e está associado ao bem estar da população. Para se ter ideia da complexidade, o assunto passa inclusive pela condição de moradores em situação de rua e miserabilidade”, destacou Alex.

Outras metas estão relacionadas ao incentivo e a orientação técnica para formação de grupos ou associações para produção e comercialização de produtos e alternativas de diversificação de culturas; a recuperação ambiental das propriedades rurais; incentivo para a implantação de agroindústrias e a implementação de medidas do plano municipal de recuperação de áreas degradadas, visando à recuperação e estabilização de encostas em vários bairros da cidade como o Retiro, Beatriz Gama e Santa Cruz.

A criação de uma política municipal de recursos hídricos, com a participação dos Conselhos de Meio Ambiente e da Cidade, bem como dos Comitês de Bacia também integra as propostas. De acordo com Alex, a proposta é integrar ações. “Como, por exemplo, a de proteção aos mananciais e aos cursos d’água, mapeamento as áreas de riscos ambientais e planejando o enfrentamento às situações de emergência de secas na área rural; desenvolver o programa de despoluição de rios e reaproveitamento das águas; recuperação de nascentes; incentivar a geração de recursos financeiros por meio da reciclagem reduzindo o custo da gestão dos resíduos e explorar com intuito de Parque de Lazer e Cultura a área do Vale dos Puris, a ARIE Floresta da Cicuta e REVIS Médio Paraíba do Sul (Estadual)”, disse.

Alex afirmou ainda que no seu governo, buscará manter um diálogo com a CSN para abertura da Floresta da Cicuta, com intuito de criar um parque ecológico. “Além disso, vamos tratar 100% da rede de esgoto do município e reduzir os índices de perda de água potável. Todas as propostas elencadas estimulam a atração de novos negócios e a geração de empregos. É o desenvolvimento econômico com responsabilidade ambiental e com a população”, finalizou.