Agentes da Operação Foco começam a atuar com câmeras corporais nas divisas do Estado do Rio

0

RIO DE JANEIRO

A partir da próxima segunda-feira, dia 8, a Operação Foco passa a atuar nas divisas do Estado do Rio de Janeiro com câmeras corporais, adquiridas pelo Governo do Rio de Janeiro. O objetivo é garantir a transparência e segurança durante as abordagens de fiscalização e policiais. O serviço será disponibilizado inicialmente para as equipes que estão baseadas no posto fiscal no município de Comendador Levy Gasparian, na divisa com Minas Gerais.

A previsão é que, nas próximas semanas, o sistema já esteja em pleno funcionamento e disponível para outros postos fiscais. As câmeras já são utilizadas por outros órgãos do Governo do Estado, como a Polícia Militar e a Operações da Lei Seca.

Segundo o subsecretário Especial de Controle de Divisas, coronel Eduardo Vaz Castelano, as imagens classificadas como ocorrência ficam armazenadas por até um ano, podendo ser solicitadas pelos órgãos competentes. Já as gravações de serviços diários estarão disponíveis por 60 dias. “As bodycams vão proporcionar um trabalho mais transparente nas divisas do Estado do Rio”, explicou o coronel Eduardo Vaz Castelano.

OITENTA CÂMERAS PARA A OPERAÇÃO FOCO

A Operação contará, ao todo, com 80 câmeras corporais, distribuídas nos postos de fiscalização das cidades de Itatiaia, Angra dos Reis, Itaperuna, Campos dos Goytacazes e Levy Gasparian. Além dos postos já mencionados, as equipes da Operação Foco trabalham de maneira volante nas rodovias estaduais.

Ligada à Casa Civil do Estado do Rio, a Subsecretaria Especial de Controle de Divisas (Operação Foco) foi criada com o objetivo de atuar em conjunto com a Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz) no combate a ilícitos administrativos, relacionados à evasão fiscal, e penais, como drogas e armas nas divisas do Estado do Rio de Janeiro.