Ações de prevenção ao suicídio são desenvolvidas em colégio de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

A exemplo de outras escolas de Volta Redonda e região, o Colégio Getúlio Vargas também vem desenvolvendo atividades de prevenção ao suicídio no ‘Setembro Amarelo’. O objetivo, de acordo com os professores envolvidos,  é levar informação e cuidar dos alunos, já que são muitos os jovens com problemas emocionais.

As atividades de conscientização tiveram início no último dia 10 e vão continuar até o final do mês. Trata-se de um importante trabalho preventivo da escola contra o suicídio. Cerca de 1.500 estudantes foram envolvidos, das turmas de manhã, tarde e noite, fazendo frases, usando o lencinho amarelo símbolo da campanha e vestindo amarelo. A ideia das ações é mostrar que a depressão não é frescura, não é brincadeira, mas sim uma doença que precisa ser tratada. A partir daí, na maioria das vezes, evitar um suicídio. É ainda atrair a maioria dos jovens para essa questão.

AS DIVERSAS ATIVIDADES

Entre as diversas atividades realizadas na escola têm palestras feitas no final de agosto e neste mês sobre o tema suicídio. Todas as atividades animaram e mobilizaram não só os alunos e professores, como a direção do Colégio Getúlio Vargas e da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre).

A professora Francinelly Avelar desenvolveu um trabalho com as turmas de 8 e 9 anos, como a professora Lúcia Helena Gomes que ficou responsável em construir o mural com as frases positivas elaboradas pelos alunos. O mural tem sido um grande sucesso entre os alunos que estão sempre tentando ler as mensagens deixadas. “Acreditamos que com essa ação, que ocorrerá durante todo o mês de setembro, conseguiremos resgatar muitos jovens que se sentem sozinhos, depressivos e infelizes”, destacou uma das professoras envolvidas.

FELIZES COM O RESULTADO DAS AÇÕES

A diretora Geral do Colégio, professora Márcia Helena Gama Jogaib e os diretores Adjuntos Luciana Corrêa Coelho de Souza, Mônica Seraphim e Alessandro Carra Vieira, juntamente com a idealizadora do projeto a orientadora Educacional professora Teresa Rachel Bonfim e toda a equipe pedagógica e docente do colégio se declaram felizes com os resultados das ações.

Os idealizadores do projeto destacaram que esse projeto desenvolvido no Colégio Getúlio Vargas, vem ao encontro da proposta de humanização e respeito e valorização do ser humano, sendo muito bom despertar no alunado esse sentimento de solidariedade, amor ao próximo e a vida.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !