A psicologia educacional de Deus

0

E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desmaies quando, por ele, fores repreendido;

Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. (Hb 12.5).

A sabedoria divina é extremamente benéfica ao ser humano. O comportamento de Deus com relação a instrução aos seus filhos com respeito ao ensino e a correção, são de modo amoroso, seguro, paternal, sábio e proveitoso.

Deus, sabendo da natureza humana, que é originalmente maléfica, não deixa que seus pensamentos, vontade e desejos, sejam extravasados. Salomão escreveu que: A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe. (Provérbios 29.15).

Quando uma advertência não entra pelos ouvidos, certamente entrará pela pele. Dizia um pai a seus filhos.

A natureza humana sendo má e ainda fomentada pela evolução dos maus comportamentos; vão dominando, contaminando, e catequisando o jovem imaturo, fazendo dele uma massa de manobra; entusiasmado com a euforia de se comportar loucamente e imoralmente.

Isto tem acontecido nas faculdades. Jovens “centrados”, são induzidos por professores de mau caráter. Nas sessões, os psicólogos, convencem aos que querem sair do mau pensamento, sentimento ou intenção. São aliciados, seduzidos a continuar alimentando esses sentimentos vergonhosos e degradantes. Dizendo que ele não deve continuar reprimindo seus desejos interiores porque estariam presos pela sociedade, pela religião, pela família.

Um jovem chegou em sua casa aborrecido porque a psicóloga insistiu com ele, que ele era gay e que ele tinha que aceitar essa sua natureza e não reprimir a sua vontade. O jovem se levantou e a repreendeu e foi denunciar ao diretor da Escola.

 

Como Satanás aconselhou a Eva a desobedecer a Deus, assim esses educadores, conselheiros, profissionais; estão desfazendo tudo o que Deus nos deixou na Sua Carta Magna. A Biblia Sagrada. Que diz: Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade. Foge, também, dos desejos da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor; ( Lm 3.27; 2 Tm 2.22).

 

A psicologia educacional de Deus não é esperar que seus filhos se conscientizassem, se corrijam, se eduquem a si mesmo. Se desde criança a sua natureza é má: “E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra, e que toda a imaginação dos pensamentos do seu coração era só má continuamente”. (Gn 6.5) Salomão ensina que a correção, o castigo aplicado no filho o livrará do fogo do inferno. (Pv 23.14).

Jesus salientou: Quem ouve a minha palavra e crer naquele que me envio. Tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. (Jo 5.24).

Pr José Edson
Diretor do CETEC

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !