‘A pessoa não deve ter vergonha de pedir ajuda e estamos aqui de braços abertos’

0

BARRA MANSA

O conteúdo do jornal A VOZ DA CIDADE de hoje apresenta uma matéria especial sobre os 20 anos do Espaço Reviver (Programa da Secretaria de Saúde de Barra Mansa), data que foi comemorada no dia 5 de fevereiro deste ano. O ambulatório realiza tratamento de uso de álcool e outras drogas, com atendimento para adultos e está localizado na Rua Pedro Vaz, n° 57, no Centro. Quem conta um pouco sobre a história e as conquistas do Espaço Reviver é a assistente social e coordenadora do local há três anos, Denise da Cunha Durval, que recebeu nossa equipe no espaço, com presença da técnica em Saúde Mental, Adriane Castro.

Denise explica que o local realiza o tratamento do uso abusivo de álcool e outras drogas, atuando não só com os usuários, mas também com toda a família. Ela diz que hoje eles têm 800 pacientes ativos dentro do Espaço Reviver, que entre os serviços realizados com os assistidos, tem, entre eles: oficinas, grupos de família, oficina de habilidades manuais, atendimento individual, atendimento psiquiatra, clínico geral, oficinas de estimulação cognitiva, futsal, artesanato, geração de renda, entre outros. Para a realização do trabalho, o local conta com assistente social, psicólogos, enfermeira, terapeuta ocupacional, educadora física, pedagoga, médico clínico geral, psiquiatra e equipe de apoio.

Sobre a classificação do trabalho realizado, Denise Cunha define que em primeiro lugar vem o uso prejudicial de álcool, com 38%; os usuários de cocaína com 21%, em terceiro a maconha, com 18%, o crack com 12% , e por último e com 10%, os fumantes.

Ambulatório trabalha com tratamento de uso de álcool e outras drogas de cerca de 800 pacientes ativos, e classifica o uso de álcool, em primeiro lugar, depois a cocaína e maconha

 

IMPORTÂNCIA DO TRABALHO

Denise diz o serviço prestado no Espaço Reviver como: “Um trabalho muito importante e que a presença familiar também é fundamental para ajudar a pessoa. Se a pessoa quer ser acompanhada pelo dispositivo, a porta de entrada é aberta, atendendo principalmente demanda espontânea. Não é necessário nenhum encaminhamento”, explica a coordenadora. O ambulatório funciona de 8 às 17 horas, de segunda a sexta-feira.

“Também recebemos aqui pessoas com algum encaminhamento judicial ou a pedido da família. Mas 80% dos assistidos que estão aqui conosco hoje, nos procuram por livre e espontânea vontade”, completa. “O importante é saber que todos nós os respeitamos. A pessoa não deve ter vergonha de pedir ajuda e estamos aqui de braços abertos”, frisou a assistente social.

Toda segunda-feira o espaço oferece o ‘Grupo de Família, de 9h30min às 10h30min; ‘Oficina de Habilidades’, às terças; quarta e quinta, grupo terapêutico; e sexta, oficina de estimulação cognitiva – para trabalhar a memória. Além disso, tem as oficinas de artesanato e geração.

A maioria, ainda segundo Denise, dos assistidos, é a faixa etária dos 25 anos. O mais experiente do grupo é uma senhora, de 70 anos.

O local também trabalha com atendimento aos moradores de rua e, inclusive, vai começar um trabalho para intensificar as abordagens dos mesmos em Barra Mansa.

TERAPIA OCUPACIONAL

No dia que o A VOZ DA CIDADE esteve no Espaço Reviver, acompanhou o trabalho da técnica em Saúde Mental, Adriane Castro. Ela também falou um pouco do seu trabalho. “Hoje estamos realizando uma terapia ocupacional em grupo, que acontece uma vez por semana e tem como objetivo estimular a habilidade de cada um deles, em modalidades diversas, como: pintura, decoupage, tricô, tapeçaria, entre outras”, disse.

Ela comenta que a ideia do grupo é incentivar a multiplicação dos saberes, propiciar geração de renda, além de oportunizar o uso produtivo do tempo ocioso. Ainda não foi realizada uma feira com os produtos, mas existe um projeto para, futuramente, expor os trabalhos.

 

‘Muitas pessoas estão lutando contra o vício e você ter apoio’, garante Jair de Souza

Jair de Souza, um dos participantes do grupo citado, tem 65 anos, e mora no bairro Boa Sorte. Ele conta que há mais de um ano participa das atividades oferecidas pelo Espaço Reviver. “Muitos lugares fecharam as portas para mim e aqui, fui e sou acolhido com muito carinho. Gostaria que Barra Mansa tivesse outros espaços como este”, recomendou.

“Muitas pessoas estão lutando contra o vício e você ter apoio, vendo que não está sozinho na batalha, é muito importante. Aqui, aprimoro minhas habilidades e preencho o tempo ocioso, trabalhando sempre a minha cabeça e a minha mente”, disse Jair.

Ele estava desenhando uma ave, enquanto dava entrevista, dizendo: “Neste momento, estou concentrado e afasto minhas ideias de coisas erradas. Também faço isso quando não estou aqui, pois tenho aprendido muito a exercitar a minha concentração. Gosto de ler também e coloco em prática tudo que aprendo no Espaço Reviver.

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !