Por que devo me importar com a Selic? – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeDinheiro Descomplicado - Itaise CabralPor que devo me importar com a Selic?

Por que devo me importar com a Selic?

Por que devo me importar com a Selic?

Na semana passada, os noticiários nos disseram que a Selic, ou a taxa básica de juros permanecerá em 6,5% ao ano, o menor patamar da história, mas em que isso nos afeta?

Primeiro vamos entender o que é essa sopa de letrinhas. Todo banco fecha caixa de meia em meia hora e entrega ao Banco Central um pedaço do que captou, aproximadamente 40%, o nome disso é depósito compulsório. Quando você deposita um dinheiro no banco a primeira coisa que ele faz é emprestar, se dali ha meia hora já tiver emprestado tudo o que recebeu, a saída é pegar com outro banco que ainda tem dinheiro em caixa para pagar o depósito compulsório. Claro que nenhuma instituição financeira faz isso de graça, elas cobram uma taxa a cada novo empréstimo. O Banco Central faz uma média de todas as taxas e divulga no final do dia, o nome disso é CDI. Quando o governo diz para a gente que a meta da Selic vai se manter, subir ou descer, significa o caminho que essas taxas de juros cobradas pelos bancos irão percorrer, e assim as opções de crédito que chegam ao consumidor estarão mais caras ou mais baratas.

A taxa de juros está na sua menor série histórica isso significa que os financiamentos estão mais baratos. Então se você contraiu um empréstimo em 2015 e 2016, quando a Selic chegou em 14,5% ao ano, talvez seja uma boa hora para procurar o seu banco, ou um concorrente, e trocar sua dívida por um crédito com a taxa mais atual.

Se você está pensando em entrar em um financiamento imobiliário, essa é a hora! As taxas praticadas pelo mercado estão baixíssimas e você vai carregá-las assim por vários anos.

Ou ainda se tem dinheiro aplicado e está em dúvida se deixa no CDB ou compra um carro à vista? Compre a vista! A taxa Selic quando está baixa faz com que os investimentos mais conservadores rendam muito pouco, sendo muito mais vantajoso barganhar um belo desconto com o pagamento a vista.

Aproveite o momento da economia para realizar seus objetivos, mas sem deixar de poupar. Quando a taxa de juros voltar a subir e tudo estiver mais caro, em vez de inadimplente você será um investidor e aproveitará os juros altos para fazer sua reserva render.

Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar