Municípios realizam trabalhos preventivos para enfrentar o período chuvoso – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeCidadesMunicípios realizam trabalhos preventivos para enfrentar o período chuvoso

Municípios realizam trabalhos preventivos para enfrentar o período chuvoso

LEGENDA: Até o início de dezembro, no Sul Fluminense, haverá variações de temperatura - Fábio Guimas

Municípios realizam trabalhos preventivos para enfrentar o período chuvoso

SUL FLUMINENSE

O período de chuvas chegou junto com a primavera. Alguns municípios da região já realizam há meses trabalhos preventivos para enfrentar o período chuvoso. Segundo o Centro de Monitoramento Climático Fluminense (CMCF), até o início de dezembro, no Sul Fluminense, haverá variações, com a temperatura subindo e diminuindo, e as pancadas de chuva serão mal distribuídas pelo estado, podendo chegar com ventos fortes onde caírem. Ainda segundo o CMCF, será no mês de novembro que a chuva virá de forma mais abrangente pelo estado.

Em Barra Mansa foi instalado em julho dois pluviômetros automáticos, que funcionam através de energia solar. Os equipamentos foram colocados nos bairros Vila Maria e Vila Orlandélia pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden). Eles se conectam aos servidores do órgão e transmitem automaticamente os dados dos acumulados de chuva, em milímetros, a cada dez minutos. Caso não esteja chovendo, o pluviômetro se conectará apenas uma vez a cada hora, enviando o acumulado de zero milímetro dos últimos 60 minutos. Esse dispositivo também já inspeciona a quantidade de chuvas nas cidades de Itatiaia, Resende e Porto Real.

E além dos dois novos pluviômetros instalados em Barra Mansa, o município dispõe de equipamentos medidores de milímetros monitorados pela Defesa Civil sendo um manual, no Parque da Cidade Natanael Geremias, no Centro, e outros nove semiautomáticos, nos seguintes locais: Vila Coringa, Boa Vista III, Novo Horizonte, Metalúrgico, Vila Nova, Nova Esperança e nos distritos de Floriano, Antônio Rocha e Amparo.

A Defesa Civil também realizou um levantamento dos pontos mais críticos durante as chuvas. O estudo será encaminhado Susesp para que sejam realizadas intervenções nesses locais a fim de diminuir os riscos de acidentes durante as chuvas. Os locais mais prejudicados na cidade são os bairros Nova Esperança, Boa Sorte e Santa Maria II.

QUATIS

Na cidade de Quatis o trabalho preventivo para enfrentar o período de chuvas vem sendo tomado pelas secretarias de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos e pela de Desenvolvimento Rural. As ações contra possíveis transtornos vêm ocorrendo o ano todo e intensificadas nos meses entre setembro a março do ano seguinte. Nos próximos dias, a prefeitura vai editar ainda um decreto estabelecendo o sistema integrado entre todas as secretarias municipais para atender as prováveis situações de emergência causadas pela ocorrência de temporais.

Entre as ações que vêm sendo reforçadas desde agosto, estão os serviços na área da limpeza urbana, principalmente os trabalhos e retirada de entulhos e lixos das ruas, avenidas e praças da cidade. Na semana passada, foi iniciada a canalização de um córrego do bairro Nossa Senhora do Rosário, próximo à localidade conhecida como “estradão”, na divisa com o bairro Jardim Independência. Paralelo à realização destes serviços, a prefeitura iniciou ainda uma campanha educativa visando conscientizar a população para a importância de manter as ruas, avenidas e praças da cidade livres de lixo e entulho.

Com relação ao esquema integrado de prontidão entre as secretarias municipais, o chamado “Plano Verão”, cuja vigência do decreto normalmente vai de outubro a março, o sistema reunirá principalmente as seguintes pastas do primeiro escalão, todas sob a coordenação direta da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil: Obras, Urbanismo e Serviços Públicos; Desenvolvimento Rural; Assistência Social e Direitos Humanos; Saúde; Meio Ambiente; Transportes; Ordem Urbana; Educação; e Guarda Municipal.

RESENDE

Já em Resende a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, realiza constantemente um trabalho de limpeza do sistema de drenagem do município para evitar possíveis alagamentos. O serviço feito principalmente durante os finais de semana, quando o número de carros estacionados nas ruas é bem menor que durante a semana, tem um caráter preventivo e visa deixar as redes coletoras totalmente limpas para enfrentar o período de chuvas, sem a ocorrência de alagamentos.

Para a realização da limpeza, a equipe conta com dois caminhões hidrojatos, que são extremamente eficientes neste tipo de serviço e facilitam muito o trabalho de desobstrução das redes. Além disso, uma máquina retroescavadeira e um caminhão caçamba também são utilizados no trabalho, que começa com a limpeza das caixas receptoras de águas pluviais, seguido da técnica de hidrojateamento. Em alguns casos, também é feita a sucção da rede para retirar os resíduos mais persistentes. O mesmo processo de limpeza foi realizado em 2017 beneficiando quase cinco mil caixas receptoras situadas em vários bairros.

Além disso, em períodos onde ocorrem mais chuvas, as equipes da Defesa Civil permanecem em alerta, realizando plantões e monitoramentos diários para que caso aconteça qualquer imprevisto ou incidente, medidas sejam tomadas o mais breve possível.

VOLTA REDONDA

E em Volta Redonda, a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec) informou que é decretado o plano verão, a partir do dia 1º de novembro, e toda a estrutura municipal fica em alerta neste período. A Compdec está fazendo ações de prevenção e preparação, tanto pela Defesa Civil ou em parceria com outras secretarias e autarquias e nos pontos de apoio e abrigos cadastrados no plano de contingência, certificando as condições para receber famílias.

A Defesa Civil de Volta Redonda também está realizando vistorias nas residências, analisando os riscos e orientando as famílias. E desde maio foi criado um canal direto com os presidentes de associações de moradores dos bairros com maior incidência com várias palestras e instruções de primeiros socorros, bem como ao longo do ano várias palestras foram ministradas para a sociedade civil, bombeiros profissionais civis e além do projeto Defesa Civil nas escolas. Para entrar em contato com a Defesa Civil, as pessoas devem ligara para o 199.

 

Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar