Justiça mantém proibição do ‘Pai Nosso’ em escolas de Barra Mansa – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeCidadesJustiça mantém proibição do ‘Pai Nosso’ em escolas de Barra Mansa

Justiça mantém proibição do ‘Pai Nosso’ em escolas de Barra Mansa

Justiça mantém proibição do ‘Pai Nosso’ em escolas de Barra Mansa

O desembargador Ferdinaldo Nascimento, da 19ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, manteve a proibição à obrigação da oração do “Pai Nosso” em escolas da rede municipal de ensino. Em outubro do ano passado, a Secretaria Municipal de Educação determinou que os alunos deveriam rezar nas escolas todos os dias após cantar hinos cívicos. A medida foi alvo de polêmica e acabou derrubada, ainda em outubro, após decisão do juiz da 4ª Vara Cível de Barra Mansa, Antônio Augusto Balieiro. A suspensão da determinação ocorreu por um pedido do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe).

Na decisão do desembargador, publicada no último dia 26, Nascimento relata que a obrigação da entoação da oração viola o direito da liberdade religiosa e o princípio da laicidade do Estado. Ele frisou ainda que o Estado não pode fomentar segregações religiosas, separatismos, discórdias, preconceitos, como se aquelas crianças que permanecerem no local e rezarem o Pai Nosso fizessem mais parte da escola, ou estivessem mais adaptados e aptos a ela, do que aqueles que optaram por não fazê-lo.

Ele citou a Prefeitura de Barra Mansa, que através da Secretaria de Educação, alegou nos autos que não há segregação ou separação de alunos por fila de acordo com sua respectiva crença religiosa. A Secretaria de Educação enfatizou que a medida está em perfeita harmonia com a legislação e recente decisão do Superior Tribunal Federal (STF), visto que não obriga e tampouco cria hipótese de segregação.

O A VOZ DA CIDADE entrou em contato com a prefeitura, através de sua assessoria de imprensa, para saber uma posição do governo municipal sobre a manutenção da proibição, mas até o fechamento desta edição não houve resposta.

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar