Exposição conta a história do líder da Revolta da Chibata – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeVariedadesExposição conta a história do líder da Revolta da Chibata

Exposição conta a história do líder da Revolta da Chibata

Exposição conta a história do líder da Revolta da Chibata

Quem tem a curiosidade de conhecer um pouco mais sobre a história da Revolta da Chibata e do seu principal personagem, o marinheiro João Cândido Felisberto, não pode deixar de conferir a exposição itinerante “João Cândido – A luta pelos Direitos Humanos” que está montada no Corredor Cultural da Associação Educacional Dom Bosco (AEDB). As peças pertencem a Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda que através de painéis com fotografias e textos, retratam o movimento deflagrado em 1910, sob a liderança do marinheiro negro João Cândido, denominado o Almirante Negro.

O movimento foi motivado pela forma desumana como a Marinha de Guerra tratava os marinheiros, em sua maioria, negros que eram recrutados à força e jogados nos porões dos navios. Os marujos exigiam o fim dos castigos com chibata, melhores soldos, alimentação digna e anistia para todos os revoltosos. “É uma exposição bem interessante, sobre um fato histórico importante do nosso país, que foi a revolta dos marinheiros contra os maus tratos sofridos por eles, incluindo chibatadas”, conta o historiador Claudionor Rosa.

Sob a mira de canhões

Os revoltosos, num total de 2.400 marujos, dominaram a esquadra de quatro navios e, com os canhões apontados para a cidade do Rio de Janeiro, enviaram a mensagem para o Presidente da República, Marechal Hermes da Fonseca: “ou suas reivindicações eram atendidas ou bombardearemos a cidade”.

Os marinheiros conseguiram derrubar a norma interna da Marinha que permitia a chibata e também a assinatura do decreto da anistia. Depois o Governo voltou atrás e prendeu alguns revoltosos da liderança, inclusive João Cândido que ficou dois anos no presídio. Entre 1910 e 1912, cerca de 1200 marinheiros revoltosos foram expulsos da Marinha.

A Revolta da Chibata foi contada, com sensibilidade e poesia, na bela composição “Mestre-Sala dos Mares”, de autoria de João Bosco e Aldir Blanc, interpretada com grande sucesso por Elis Regina, na década de 70.

SERVIÇO:

Local: Campus da AEDB

Av. Cel. Prof. Antonio Esteves – nº 1 – Campo de Aviação, Resende

Até dia 27 de março, de 9 às 22 horas

Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar