Um amigo nunca é deixado – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade

Um amigo nunca é deixado

Um amigo nunca é deixado

Depois de uma travada batalha, poucos soldados chegaram ao quartel. E um dos soldados depois de medicado disse ao tenente: Deixe-me voltar a buscar o soldado Wiliam que ficou. Mas o tenente disse-lhe: A batalha foi fragorosa, para que você vai ariscar a sua vida para buscar um morto? E não o permitiu. Mas o soldado desobedecendo a ordem do seu tenente, foi em busca do amigo, mas voltou mortamente ferido, carregando o amigo nas costas. Então o tenente muito zangado bradou: Eu não dei ordem para não sair do Quartel? E agora, depois de ter perdido um soldado, agora perdemos dois; pela sua desobediência. Valeu a pena ter ido buscar um cadáver? Foi quando o soldado respondeu: Valeu a pena sim, tenente. Porque quando cheguei perto dele, ele ainda estava vivo e quando me viu disse-me: Eu tinha certeza que você viria. E morreu nos meus braços.
O rei Salomão escreveu: Em todo tempo ama o amigo e na angustia nasce o irmão… E há amigo mais chegado do que um irmão. (Pv. 17.17; 18.24)
Coisa preciosa entre os seres humanos é o amor fraternal, é a solidariedade. Às vezes quando se está em crise; seja esta qual for; aparece alguém que você não esperava e demonstra todo o seu amor e ajuda.
O verdadeiro amigo é aquele que está contigo também, nas horas mais difíceis da tua vida. Só o fato de vir está perto de você, já te dá consolo e um coração comovido.
O verdadeiro amigo não despreza nem endurece o seu coração, muito pelo contrário, ele faz como escreveu o apostolo São Paulo: Chora com os que choram e se alegra com os que se alegram.
É comovente quando acontece alguma catástrofe e logo, muitos se mobilizam para enviar ajuda humanitária aos carentes.
O Senhor Jesus se posicionou como amigo. Sendo Ele rei da glória,
Adorado e servido pelos anjos não se envergonhou de ser um, como nós, para sentir o que sentimos, viver como nós vivemos, para sofrer como nós sofremos e morrer como morremos, sendo que Ele morreu morte de tortura pregado na cruz para pagar os nossos pecados. Ele disse: O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.
Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. (Jo 15. 12-15)
Quando o Senhor nos chama, não chama somente para nos perdoar, nem purificar e nos dá uma nova vida. Mas para que vivamos em comunhão, em amor e compaixão de uns pelos outros. E esta é a verdadeira marca do cristão: Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se amardes uns aos outros. (Jo 13.35)
S. João foi ainda mais profundo quando escreveu: Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte.
Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.
Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos não amem somente de palavras, nem de língua, mas por obra e em verdade. (I Jo 3.14-18)
Meu amigo. Quando você ama, nunca perde, mas sempre ganha. Se você ainda não conseguiu sentir amor no seu coração, por causa da vida angustiante, sofredora e decepcionante que você passou, peça o amor a Deus com humildade porque Ele é amor, e Ele virá limpar o teu coração com o sangue do Seu Filho Jesus, então te tornarás sensível ao amor de Deus e ao teu próximo. Só assim, serás feliz, porque a maior riqueza e realização no mundo é viver em amor.

Pr José Edson
Assembleia de Deus
E-mail: joseedsonsouza@uol.com.br

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar