Torcedores ainda pouco empolgados na véspera da Copa do Mundo – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeCidadesTorcedores ainda pouco empolgados na véspera da Copa do Mundo

Torcedores ainda pouco empolgados na véspera da Copa do Mundo

Apenas trecho da Avenida Joaquim Leite está enfeitado na área central da cidade - Foto: Fábio Guimas

Torcedores ainda pouco empolgados na véspera da Copa do Mundo

BARRA MANSA
Diferente de outros anos, a Copa do Mundo de Futebol ainda não contagiou os brasileiros. A um dia para o início do mundial, o que se vê nas ruas é o pouco apoio à Seleção Brasileira pelo menos nos adereços. Segundo pesquisa nacional do Datafolha, realizada na semana passada, 53% dos brasileiros afirmam não ter nenhum interesse pelo Mundial.

Ainda de acordo com o Datafolha, a marca é a pior às vésperas do torneio desde 1994, quando o levantamento passou a ser realizado. O desinteresse é maior nas mulheres (61%); pessoas com idades de 35 a 44 anos (57%); moradores da região Sul (59%) e aqueles com renda familiar de até dois salários mínimos (54%). A pesquisa ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Só para se ter uma ideia, a pior marca antes de um Mundial havia sido em 2014, quando 36% dos entrevistados disseram não ter nenhum interesse pelo torneio que começaria no Brasil. Já em 94, no campeonato disputado nos Estados Unidos, quando a Seleção estava há 24 anos sem Copas, apenas 20% dos brasileiros disseram não ter interesse pela disputa.

O A VOZ DA CIDADE foi às ruas e conversou com alguns torcedores. A maioria se mostrou confiante apesar da traumática derrota para a Alemanha por 7 a 1 há quatro anos.

“Acho que serviu de lição. O cara só aprende apanhando e você vê que o time evoluiu muito. Tem um ditado que ouvi quando novo e que levo até hoje: ‘Vale mais um bom mandador, do que 100 trabalhadores’, e é verdade”, disse o comerciante Sebastião Figueiredo, de 78 anos.

“Estou com fé! Vamos acompanhar, mas eu acho que tinha outros jogadores melhores. Muitos estão ali por causa de empresário, mas vamos torcer”, disse o patroleiro José Francisco da Silva, o “Tatu”, de 71 anos.

“Acho que dá para ser campeão. A seleção está boa e a derrota para Alemanha já passou. É algo que acontece. Vou acompanhar e torcer”, disse o eletricista automotivo Getúlio da Silva Campos, de 72 anos.

“Esse ano está diferente, a gente não vê aquela empolgação de antigamente. As casas vazias de enfeites e só uma loja enfeitou o Centro de Barra Mansa. A prefeitura não fez nada, os lojistas também não e o movimento nas vendas está fraco”, lamentou a comerciante Clemilda da Silva Oliveira, de 60 anos.

“O pessoal não está acreditando, acho que foi por causa do 7 a 1, mas não para mim. Acredito que o Brasil tem grandes chances de sair vencedor dessa Copa do Mundo”, afirmou o taxista José dos Santos, o “Purunga”, de 74 anos.

“Vou acompanhar, não tem jeito. O 7 a 1 ficou para trás, todo mundo perde… ganha, faz parte. Já comprei bandeiras, chapéu”, falou a professora aposentada Sueli Farias, de 65 anos.

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar