Economia 11/08/2017 10:22:29 - Atualizado em 11/08/2017 10:22

Taxistas de Volta Redonda reduzem valor das corridas e causam polêmica

Ideia é competir de igual pra igual com o aplicativo Uber e com o valor alto da tarifa de ônibus

1 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 
Fotografada por Tânia Cruz
Ponto onde a ação dos taxistas teve início, na Vila Santa Cecília - Foto: Tânia Cruz

Um protesto de taxistas, iniciado na noite de terça-feira, tem causado bastante polêmica no município. Desde então, uma corrida da Vila Santa Cecília para o Aterrado, ou Amaral Peixoto, Eucaliptal, São Carlos, Monte Castelo, Ponte Alta, São Lucas e para São Cristovão, está saindo a R$ 13 cada. Ou seja, se tem quatro pessoas juntas, cada um paga R$ 3,25; valor, que segundo os taxistas é menor que a tarifa de ônibus que hoje é R$ 3,80. A ideia, de acordo com os profissionais, é competir de igual pra igual com o aplicativo Uber e com o valor alto da tarifa de ônibus, sendo assim, trazendo os usuários de volta.

O taxista Walter Pires dos Santos, de 43 anos, e há 18 na ‘praça’, informou ao A VOZ DA CIDADE que, com o aumento da passagem de R$ 3,30 para R$3,80, as pessoas que dependem do transporte coletivo ficaram sem saber o que fazer. Além disso, de acordo com Walter, tem o Uber, que chegou para competir deslealmente. Com isso, a promoção anunciada pelos motoristas de táxi foi anunciada com a finalidade de resgatar os usuários e de acordo com o taxista Walter, oferecer um serviço de melhor qualidade e mais barato à população. Disse ainda que, querem mostrar também ao prefeito Samuca Silva (Podemos) que o serviço de táxi é barato e de melhor qualidade, o contrário do que ele acha.

O taxista Walter informou que, a ação partiu dele depois de ouvir que o serviço de taxi é caro e não tem qualidade. A partir daí, iniciou um levantamento e constatou que a categoria pode, muito bem, oferecer um bom trabalho e com o preço reduzido à população. Disse ainda, que os outros taxistas, que também têm famílias para sustentar e por isso precisam trabalhar, aderiram ao movimento e garantem que irão permanecer com a promoção até que a Prefeitura tome providências. Só que, de acordo com Walter, a ação não está sendo aceita pelo prefeito.

SEM ESTRUTURA

Ainda conforme o taxista, para fiscalizar a ação do aplicativo Uber na cidade, a Superintendência dos Serviços Rodoviários (Suser) alega que não tem estrutura suficiente para fazer isso, mas para inibir a ação do serviço legal dos taxistas, faz, como ocorreu, segundo ele, na noite de segunda-feira, 7. Disse que, vários fiscais da Suser e guardas municipais foram até o ponto de taxi, nas proximidades do Supermercado Extra, na Vila Santa Cecília, onde apreenderam as placas de divulgação do serviço promocional dos taxistas. “Ameaçaram apreender nossos carros, alegando que estamos fazendo superlotação. O que estamos fazendo é compartilhar o táxi e não lotação. Existe uma diferença muito grande entre compartilhar e superlotação. Além disso, nossos carros estão todos vistoriados e nós atuando dentro da legalidade. O carro é nosso. Por isso, podemos sim, cobrar o valor que quisermos, para baixo, é claro”, declarou, ressaltando que a ação iniciou na Vila Santa Cecília e já teve adesão dos taxistas da Avenida Amaral Peixoto, no Centro, e do Retiro.

“Com certeza, a ação vai se estender para os outros pontos da cidade. Oferecendo um serviço de boa qualidade e mais barato, com certeza vai ser bom para a população”, completou.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Volta Redonda, Clovis Barbosa da Silveira também falou sobre o assunto ao A VOZ DA CIDADE. Explicou que, a promoção dos taxistas não partiu do Sindicato. Ele classifica como desespero a ação dos motoristas de taxis, já que estão enfrentando uma competição desleal com o aplicativo Uber. Lembrou que não apoia a iniciativa, mas também não é contra, pois são pais de famílias que em plena crise financeira, estão enfrentando problemas e assim vendo a chance de trabalho escapar.

“Não apoiei essa ação, mas não acho que eles estejam errados, pois têm que sobreviver e sustentar as famílias. Com certeza estão tentando recuperar os passageiros perdidos pelo Uber, que hoje atua na cidade mesmo diante de uma lei que impede o serviço. A prefeitura e os motoristas devem se reunir para se entenderem melhor, pois se isso não acontecer, vai haver em breve uma adesão geral dos taxistas”, destacou Clóvis, informando que até tentou segurar a categoria, mas chegou um momento que não deu mais. Informou também que, Volta Redonda conta atualmente com cerca de 600 taxistas, entre proprietários e auxiliares, que passam por cursos para atender a população. Sendo assim, segundo ele, se os taxistas são prejudicados, são cerca de 700 famílias que sofrem as conseqüências.

SERVIÇO FUNDAMENTAL PARA A MOBILIDADE URBANA

Sobre o assunto, o secretário Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana de Volta Redonda, Wellington Silva, classificou o serviço de taxi como fundamental para a mobilidade urbana. Declarou que, os taxistas que trabalham dentro da legalidade têm todo o apoio da Prefeitura, mas qualquer um que infrinja a legislação está sujeito às penalidades. O secretário citou o artigo 8º da Lei Federal 12.468, de 26 de agosto de 2011, que regulamenta a profissão de taxista, onde diz que em cidades com mais de 50 mil habitantes, caso de Volta Redonda, o serviço de táxi não pode ser feito sem taxímetro ligado.

Justificou o secretário que, na segunda-feira, o que estava acontecendo é que alguns profissionais estavam oferecendo corridas de R$ 13, com taxímetro desligado, para ser divido por quatro pessoas. Isso, de acordo com ele, vai de encontro com a legislação federal. “Entretanto, é importante lembrar que nada impede do taxista levar quatro passageiros, que vão cotizar entre si a tarifa, mas com o taxímetro ligado”. Os taxistas garantem que a promoção está dentro da legalidade e que não estão levando mais pessoas nos carros além do número normal.

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4