Economia 21/04/2017 02:19:19 - Atualizado em 21/04/2017 02:19

Anatel registra queda de reclamações, mas no Procon números são maiores

Barra-mansenses estão exigindo mais seus direitos e acionando o programa

DADOS CONTROVERSOS

0 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 
Fotografada por Arquivo VC
Em março de 2016, o órgão fez 171 registros contra 198 no mês passado - Foto: Arquivo VC

NACIONAL/BARRA MANSA

Consumidores brasileiros têm reclamado menos das operadoras de telefonia em comparação ao ano passado. Esse foi o resultado de um balanço divulgado esta semana pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que aponta uma redução de 16,1% no número de reclamações registradas em março deste ano, em relação ao mesmo período de 2016. Na contramão da pesquisa, os barra-mansenses estão exigindo mais seus direitos e acionando o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) com mais frequência para ajudar a solucionar os problemas envolvendo empresas telefônicas.

O balanço da Anatel engloba todos os serviços de telefonia móvel (-8,0%), telefonia fixa (-27,5%), banda larga fixa (-20,0%) e TV por assinatura (-16,2%). No mês passado, a Agência registrou 323,4 mil reclamações de consumidores sobre esses serviços em todo o país. Entre janeiro e março, foram 933,1 mil – somente no primeiro trimestre do ano passado foram registradas 1,1 milhão de queixas. Das cinco principais operadoras de telefonia, apenas a Tim registrou aumento (13,8%) no número de reclamações nos últimos 12 meses. Clientes da Nextel, Oi, Claro e Vivo reivindicaram menos, apontando uma melhora no serviço prestado.

Já em Barra Mansa, dados do Procon mostram que os consumidores estão cobrando mais pelos seus direitos. Em março de 2016, o órgão fez 171 registros contra 198 no mês passado. Ao contrário da Anatel, o Procon recebeu mais reclamações relativas às operadoras Vivo, Tim, Claro e Oi.

Essa última lidera a lista de reclamações com 108, em março do ano passado, e 118, este ano. Queixas a respeito da Vivo quase dobraram – de 21 para 40. A Claro saltou de 31 para 36 e a Tim, de seis para nove. Em março de 2016, o Procon registrou cinco reclamações a respeito da Nextel – no mês passado, foram quatro.

Segundo o coordenador do Procon de Barra Mansa, Felipe Goulart, as maiores dúvidas dos consumidores são relacionadas às empresas de telefonia fixa ou móvel. Ele relembrou que o cliente deve sempre anotar o número do protocolo de atendimento para facilitar na hora de reivindicar pelos direitos. Em todas as reclamações que recebe, o Procon entra em contato com a empresa e, caso o problema persista, é marcada uma audiência de conciliação. Se mesmo assim nada for resolvido, é elaborado um documento com assinatura de ambas as partes que falicita o processo na Justiça.

Consumidores que tiverem qualquer problema pode procurar o órgão que fica na Rua Luiz Ponce, no Centro, anexo à prefeitura. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Os atendimentos são feitos apenas presencialmente. 

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4