Cidades 19/05/2017 08:44:48 - Atualizado em 19/05/2017 08:44

Mais de 96% da população aprova serviço do Uber no município

Resultado de pesquisa foi encaminhado à Câmara de Vereadores, juntamente com Mensagem do prefeito Samuca Silva

TRANSPORTE POR APLICATIVO

0 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 

VOLTA REDONDA    

Revogar a Lei Municipal de número 5.167, de 2015, de autoria do ex-vereador Maurício Batista, que proíbe o serviço do Uber no município. Esse é o objetivo do prefeito Samuca Silva (PV) que, ontem, encaminhou à Câmara de Vereadores a Mensagem 010/17, que regulamenta o serviço do Uber na cidade. Juntamente com o documento, foi enviado também ao Legislativo o resultado da consulta popular feita pelo Governo Municipal sobre o Uber.

Ontem também, durante encontro com o presidente da Câmara de Volta Redonda, vereador Sidney Dinho (PEN), o prefeito Samuca informou que, após a consulta sobre popular sobre o Uber em Volta Redonda, das 16.781 pessoas que votaram através do site oficial da Prefeitura, o www.voltaredonda.rj.gov.br, 96,4% se declaram a favor da regulamentação do serviço do Uber no município. Vale ressaltar que, quem votou teve que responder se é a favor ou contra o Uber. A votação aconteceu entre os dias 11 e 16 deste mês.

O Chefe do Executivo lembrou ainda que, com o resultado, entregou ao presidente da Casa o documento com o resultado final da consulta. Durante o encontro com Dinho, Samuca fez questão de explicar que, o grande objetivo da Prefeitura com o apoio dos vereadores é trabalhar pela melhoria do transporte público na cidade, com mais qualidade e melhor preço.

ESTRATÉGIAS

Ainda segundo Samuca, após o resultado, Executivo e Legislativo, juntos, irão criar estratégias para discutir o assunto Uber na cidade. “Hoje, encaminhei o resultado da pesquisa ao presidente pra juntos podermos discutir o assunto”, disse o prefeito, ressaltando que, conforme a Mensagem encaminhada ao Legislativo, várias exigências devem ser cumpridas pelas operadoras para o funcionamento do Uber na cidade. A Mensagem conta com 28 artigos e prevê determinações, como a autorização da Superintendência dos Serviços Rodoviários (Suser), veículos cadastrados, sede na cidade das empresas autorizadas, entre outras.     

O vereador Dinho, por sua vez, lembrou que, como declarou o prefeito, a união de forças em prol do município é sempre pensando no bem estar da população. Por isso, a Câmara recebeu a matéria e vai colocá-la para ser discutida e deliberada ao final. “Volto a repetir que a união em torno de assuntos importantes como esse é para atender ao anseio da população. Vamos caminhar de braços dados para dar resposta positiva à população. Desde o início procuramos caminhar dessa forma para discutirmos assuntos políticos”, explicou Dinho.   

OPINANDO

Ao A VOZ DA CIDADE, quatro taxistas que preferiram não se identificar, deram suas opiniões. Alguns declararam que, em Volta Redonda ou em qualquer outro lugar, há espaço para todos trabalharem. Basta a competição de forma leal. “Não sou contra o Uber. Trabalho como taxista há anos, mas não vejo nada demais enfrentar outro concorrente. Eu garanto o trabalho que presto e acredito que, depois de tanto tempo na praça atendendo dezenas de pessoas, não vou perder meus clientes. Existem aqueles fiéis que, nem por dinheiro trocam o serviço. Por isso, não estou preocupado”, disse.

Já outro ouvido pela reportagem não tem a mesma opinião. Relatou que a competição é desleal. Segundo ele, como pode alguém cobrar o mesmo serviço pela metade do preço. “Isso é um absurdo. Não é real. As pessoas olham o preço, mas não percebem o perigo que estão correndo. São motoristas, na maioria, não qualificados que dirigem esses carros. É um risco para a vida de quem usa o serviço. Não aceito de jeito nenhum”, opinou.

Mais dois motoristas ouvidos fizeram questão de declarar que antes de ver o serviço funcionando legalmente não tem como julgar. Disseram que não defendem o serviço do Uber, mas se caso seja legalizado e atenda bem a população, têm coragem de até mesmo passar para o serviço. “Isso, claro se o trabalho for bem desenvolvido, na legalidade”, ressaltaram os taxistas.

Os usuários também opinaram.

Ao A VOZ  DA CIDADE, sete pessoas ouvidas garantiram que já usam o serviço e que até agora não têm nada para reclamar. Declararam que, com um transporte público péssimo na cidade, quando aparece outra opção mais barata e de melhor qualidade não tem como não trocar. Declararam a favor do Uber, mas aprovam as exigências da Prefeitura. Para os usuários, todo serviço tem que ter qualidade.

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4