Cidades 25/05/2016 23:13:09 - Atualizado em 25/05/2016 23:13

Professor é preso por portar diplomas falsos

Alacir Gonçalves de Arruda foi professor no UBM e Fasf; dizia ainda ter estudado na Aman

Já atuou na região

0 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 
Fotografada por Divulgação
DIPLOMAS foram encontrados na residência do suspeito - Divulgação

SUL FLUMINENSE

Um homem que se passava por professor de sociologia foi preso pela Polícia Civil do Mato Grosso na manhã de segunda-feira, 23. O suspeito, Alacir Gonçalves de Arruda, de 46 anos, foi professor em duas instituições da região: Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), Faculdade Sul Fluminense (Fasf).

O suspeito teve os certificados de graduação e doutorado apreendidos em sua casa durante uma operação conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar, do Mato Grosso, por meio da Delegacia Fazendária (Defaz) e a Escola Superior de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Esfap). Além de certificados de cursos feitos na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende.  Ele passou a ser investigado após alunos começarem a desconfiar de seus conhecimentos. O suspeito estava ministrando aulas na Escola Superior de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Esfap), da Polícia Militar, e uma faculdade particular de Cuiabá. Os cargos foram conquistados por meio de diplomas falsos.

A Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) respondeu através de nota, que uma análise a respeito do certificado apresentado no email indica que o mesmo é falso, devido a elementos incorretos que aparecem nele (grafias, abreviaturas, símbolos) e, principalmente, porque a autoridade que assina o documento não ter comandado a Academia na data apresentada.

No currículo do suposto professor está que ele trabalhou na Fasf no período de 2007 até 2009, mas a instituição disse que não consta nos projetos pedagógicos a titularidade do mesmo, e que o que a instituição tem é um contrato de experiência no primeiro semestre de 2007 para ministrar a disciplina de Sociologia aplicada a Administração que não foi cumprido, sendo ele logo substituído por não ter atendido os padrões de qualidade da Faculdade Sul Fluminense.

No currículo do suspeito dizia também que ele havia atuado na instituição UBM durante o período de 2005 a 2007. A instituição disse que está fazendo os levantamentos necessários sobre a vida acadêmica de Alacir Gonçalves de Arruda, visto que já faz quase dez anos que ele foi demitido da instituição. A nota dizia ainda que a entidade foi pega de surpresa, e ainda está sendo decidido quais as medidas judiciais cabíveis para o caso.

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4