Pr. José Edson | 05/05/2017 05:53:23

O véu foi rasgado, e a entrada ainda está aberta

32 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 

Ainda no tempo de Jesus Cristo, havia o Templo de Salomão em Israel que foi restaurado pelo rei Herodes por volta do ano 50 A.C. Sendo Herodes o rei, e querendo agradar os judeus na sua terra, Herodes restaurou o Templo, a tal ponto que foi mais grandioso do que o Templo do rei Salomão. Que tinha sido edificado mil anos A.C. Nele não se usou instrumento de ferro nenhum, blocos imensos de granitos foram levados para Jerusalém. (I Reis 6.7) O templo que Herodes edificou tinha mais de 20 metros de altura. E todos os detalhes do Templo de Salomão foram mantidos. Dentre todos os detalhes das ornamentações do Templo estava uma cortina que fazia divisão entre dois ambientes: o lugar que se chamava lugar Santo e o lugar ou salão chamado Santíssimo. Esta cortina tinha 18 metros de altura e 10 centímetros de espessura. No lugar Santíssimo estavam os objetos mais sagrados para adoração ao Deus dos céus, a Arca do Conserto, ou da Aliança; que Deus mandou Moisés confeccionar. (Êxodo 25.40) Uma caixa de madeira de um pouco mais de 1 metro de cumprimento com 0,67de largura e 0,67 de altura. Toda coberta de laminas de ouro. Somente o Sumo Sacerdote no Dia da Expiação entrava naquele lugar uma vez por ano para oferecer a Deus o sacrifício pelo povo de Israel. (Levítico 16.29-34) No pátio do templo havia o altar de sacrifícios que também era oferecido a Deus, todos os dias sacrifícios: de gratidão, sacrifícios pelos pecados, e em dias festivos, etc. Mas o povo de Israel com sua rebeldia e pecados continuamente contra Deus e oferecendo sacrifícios, Deus não se agradava e dizia ao povo através dos seus profetas: Não tragais mais ofertas debalde: o incenso é para mim abominação e as luas novas, e os sábados, e a convocação das congregações; não posso suportar iniquidade, nem mesmo o ajuntamento solene. As vossas luas novas e as vossas solenidades as aborrece a minha alma; já me são pesadas; já estou cansado de sofrer. Pelo que, quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade dos vossos atos de diante dos meus olhos: cessai de fazer mal: Aprendei a fazer bem; praticai o que é reto; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas. Vinde, então, e argui-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã. Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra. Mas, se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do Senhor o disse. (Isaias 1.13-19). Foi quando Deus, deixando de lado Sua Aliança com os judeus e voltando-se para toda a humanidade a amou de tal maneira que deu o Seu Filho, (Jesus). Seu Cordeiro, em sacrifício para que fossemos aceitos na Sua graça. (Romanos 11.1-36; Tito 2.11) A prova disto se deu quando dentre outros sinais, na morte de Jesus Cristo na cruz do Calvário. Lá dentro da cidade de Jerusalém, no interior do Templo; naquele mesmo momento o véu se rasgou de alto a baixo (homem algum poderia rasgar aquele véu de dez centímetros de espessura e ainda de alto a baixo). Foi Deus, abrindo o acesso à Sua presença no lugar santíssimo. (Mateus 27.50-54) O apostolo Paulo escreveu que, agora nós, os gentios, não somos mais estrangeiros nem forasteiros para Deus, mas somos membros da Sua família, nós que não tínhamos esse direito, agora temos direito à graça pela bondade de Deus. (Efésios 2.11-22) João, o apostolo de Jesus, escreveu que Jesus veio para os judeus, mas os judeus não creram que Ele era o Messias e O rejeitara, o maltrataram, e os romanos o torturaram com morte de cruz. Mas a todos os que creem e O aceita; Deus dar-lhe o direito de se tornarem seus filhos, perdoando-lhes os seus pecados e lhes prometendo uma herança na Sua Gloria. (Jeremias 31.34; João 1.11,12; 14.1,2; Atos 2.28). E então? Vais ficar fora desta oportunidade? A porta da graça e do perdão de Deus ainda continua aberta. Aproveita! O escritor da carta aos hebreus (escrita 65 D.C.) pergunta: Como escaparemos nós se descuidarmos, (não aproveitarmos) uma tão grande salvação? (Hebreus 2.3).

Pr José Edson

Assembleia de Deus

Av. Pres. Kennedy 1502

Barra Mansa RJ

 
 

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4