Cantinho da Poesia | Jornalista | 26/01/2015 11:43:53

A loja de deus

32 comentários

Envie o seu comentário

* Nome:
* E-mail:
Telefone:
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais e aceito seus termos de forma integral. 
 

Entrei numa loja e vi um anjo no balcão.

Santo anjo do senhor, o que vendes?

 O anjo respondeu- me

Todos os dons de Davi.

Custa caro?

Não tudo é de  graça.

Contemplei a loja e vi vasos de vidros de fé, pacotes de esperanças, caixinhas de felicidade e sabedoria.

Tomei coragem e pedi:

Por favor, quero muito amor de Deus, todo o perdão dele, vidros de fé, bastante alegria e felicidade para mim e a família.

Então o anjo do Senhor preparou um pequeno embrulho que cabia na minha mão.

É possível tudo está aqui?

O anjo respondeu sorrindo.

Meu querido irmão, na loja de Deus não vendemos frutos, apenas sementes.

Plante a sua e seja feliz.

 

Dentro de mim

Dentro de mim existe

A ciência do bem e do mal,

O segredo do abstrato,

O insondável mistério

Do princípio e do fim

Nas escritas visíveis e invisíveis

Que o poeta faz transparecer

A sua poesia.

 

A METADE DA ALMA

Numa padaria estava um moço tomando café com pão, nisso aproximou-se um mendigo e disse para o moço: - Moço o senhor pode me dar a metade do pão que o senhor esta comendo pelo amor de Deus, pois já faz vários dias que eu não como nada.

O moço responde-lhe assim eu não só lhe darei a metade do pão, como também lhe darei  a metade do dinheiro que tenho no bolso e o senhor pode até almoçar .

O mendigo ficou tão emocionado que chorou muito, e disse para o moço: o senhor pode ter certeza disso que um dia o senhor irá receber, não só a metade do pão, mas o pão inteiro.

Em seguida,  apareceu um amigo do moço que estava muito alegre e disse para o moço: Eu hoje encontrei o seu carro que foi roubado ontem e o carro está em perfeito estado, o moço ouvindo isso ficou tão emocionado que chorou de alegria e disse: eu tenho muito para agradecer a Deus, pois eu achei o meu carro inteiro.

 

Fernando Antônio do lago Almeida

Poeta escritor Barramansense

 
 

© A Voz da Cidade. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por AM4