Festa das Luzes em Uaná Etê celebra solstício de inverno – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeVariedadesFesta das Luzes em Uaná Etê celebra solstício de inverno

Festa das Luzes em Uaná Etê celebra solstício de inverno

Festa das Luzes em Uaná Etê celebra solstício de inverno

Quando o sol atingir a maior distância do hemisfério sul da Terra, o Jardim Ecológico Uaná Etê, em Paulo de Frontin, vai se iluminar pelo talento artístico do consagrado diretor e iluminador Paulo Cesar Medeiros, na 1ª edição da Festa das Luzes. O diretor, conhecido pelos amigos como Paulinho, convidou premiados artistas da cena luminosa para refletirem a natureza nas noites até 30 de junho. As reservas podem ser feitas através do telefone (24) 2468-1550 ou pelo e-mail jardimuanaete@gmail.com.

Moderna, contemporânea, com raízes que vão da cultura indígena à eletrônica, Festa das Luzes expõe artistas como Edson Brossa e Rafael Turatti, premiados por suas instalações de arte e luz na Europa. Obras interativas ficarão a cargo da cenógrafas Mina Quental e Nina Balbi; Paulo César também assinará peças inéditas, especialmente construídas para a 1ª Festa das Luzes.

Algumas obras paisagísticas do jardim também receberão uma roupagem de luz: o Labirinto da Música, que conta a história do som na humanidade, criado por Maritza Orleans e Bragança; o Oásis do Lagarto, de Cristina Caribé; a Porta do Infinito, de Rafael Maia. Quem vier, ainda poderá se deliciar através de especiarias, queijos e vinhos da região do Vale do Café, harmonizados pelas mãos e talento da premiada chef Gê Dantas.

De acordo com a harpista e uma das criadoras do jardim, Cristina Braga, o jardim fará, ainda, programação com contadores de história, algumas sobre a cultura indígena, em contos do entardecer, que revelam a relação do homem com a natureza e a luz. “Quando a natureza escurece, o homem tem a oportunidade de tirar a luz que tem dentro de si. 21 de junho é o solstício de inverno, o dia mais escuro do ano, e de duração menor. Mas, a partir deste dia, cada novo dia é um pouco maior, um pouco mais claro, até o solstício de verão, o auge da luz natural.  E a Festa das Luzes celebra a dualidade que este momento encerra: o dia mais escuro é também o início do retorno da luz”, explica.

Programação

09/06 – Peça “Se eu fosse Iracema”, às 19 horas e Painel com Marcelo Lemos sobre etno astronomia, a astronomia dos índios, às 20 horas.

10/06 – Passeio pelo jardim com Marcelo Lemos falando dos índios do Vale do Café, às 11h30min. Peça “Se eu fosse Iracema”, às 15 horas.

17/06 – Tambores, concerto performance no cactário, às 15 horas.

21/06 a 24/06 – Solstício de inverno – Luz e Poesia no Labirinto da Música. Apresentações de poesia, músicas e histórias ao por do sol.

28/06 a 30/06 – Som e luz – Surpresas sonoras no jardim.

30/06 – Festa de luz e som, DJS programam a natureza, das 18 às 21 horas.

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar