Fenômeno que atingiu Angra dos Reis é normal, diz observador climático – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeCidadesFenômeno que atingiu Angra dos Reis é normal, diz observador climático

Fenômeno que atingiu Angra dos Reis é normal, diz observador climático

Fenômeno ocorreu sobre o mar na altura da Praia Brava - Foto: Reprodução internet

Fenômeno que atingiu Angra dos Reis é normal, diz observador climático

ANGRA DOS REIS

As formações de tornados sobre o mar chamaram a atenção e assustaram moradores da cidade no último sábado, dia 14, na altura da Praia Brava. O fenômeno pôde ser visto de diferentes pontos, mas não causaram estragos e nem deixaram feridos. De acordo com especialistas, os ventos que atingiram o litoral são comuns e ocorreram graças à instabilidade climática.

“A tromba d’água é um tornado que acontece sobre a água, sobretudo sobre os oceanos. Não é algo tão comum de se ver, mas é normal, principalmente entre o litoral Norte de São Paulo e o litoral do Rio de Janeiro. Também podem acontecer sobre os grandes rios da Amazônia e nos grandes lagos da América do Norte. O que aconteceu que favoreceu a formação da tromba d’água foi o encontro de massas. A região estava por vários dias com a atmosfera quente, e de repente uma frente fria forte vinda do Sudeste se chocou com essa massa de ar seco e quente, o que acabou favorecendo a formação dessa tromba d’água”, afirmou o observador climático, Rafael Leonardo Bellan, frisando que as trombas d’água sobre o mar são mais fracas que os tornados que atingem o continente, e costumam se desfazer logo quando tocam o solo.

O porta-voz da Defesa Civil de Angra dos Reis, Lauro de Oliveira Santana, disse que diferente do que foi dito pelo observador climático, o fenômeno ocorrido no último fim de semana não se tratou de uma tromba d’água porque não veio acompanhado de água. “O que houve foram ventos convergentes, devido a uma área de baixa pressão, juntamente com um choque de massas de ar, uma quente e outra fria. Tromba d’água vem acompanhada com gotas de chuva em condensação. Ou seja é como se fosse uma chuva direcionada em um tubo de vento. O que aconteceu naquele dia foi somente vento sem água. Podemos notar até a poeira e areia sendo levantada. A semelhança é grande, mas a diferença é essa”, esclareceu Lauro, destacando que o fenômeno é bem comum, mas que por conta das redes sociais e o acesso à informação é mais fácil as pessoas filmarem e o conteúdo se espalhar pela internet.

TEMPERATURA NA SEMANA
Sobre a queda nas temperaturas na região, Bellan disse que os próximos dias serão de sol entre nuvens, com a possibilidade de chuva fraca até a manhã desta terça-feira, dia 17, mas a nebulosidade será predominante ao longo da semana. “O tempo volta a firmar, mas as temperaturas ficam mais amenas, haverá pontos de nebulosidade e as noites e madrugadas serão de frio, principalmente nos pontos mais altos da região”, finalizou.

 

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar