Fazer a diferença faz bem e melhora a vida de todos – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeEspecialFazer a diferença faz bem e melhora a vida de todos

Fazer a diferença faz bem e melhora a vida de todos

Fazer a diferença faz bem e melhora a vida de todos

VOLTA REDONDA

Fundado no dia 12 abril de 1966, o Rotary Clube de Volta Redonda – Leste, com 51 anos de existência, segue realizando muitos trabalhos junto a cidade, que em muito beneficiam a população volta-redondense. Isso fez com que o clube alcançasse uma posição de destaque e no distrito 4600, o qual a Cidade do Aço faz parte e engloba mais 61 clubes, que são os das cidades margeadas pela Rodovia Presidente Dutra, de Paracambi (RJ) até Guaratinguetá (SP), incluindo o Vale do Café Fluminense, litoral Sul Fluminense e litoral norte de São Paulo. Os rotarianos são associados de seus respectivos Rotary Clubes, os quais, por sua vez, são membros do Rotary International. De suas fileiras saíram grandes lideranças para o município (no passado) e o Distrito Rotário. Foram vereadores, deputados, prefeitos e ainda três governadores cedidos ao distrito 4600.

O Rotary Club é uma organização de líderes (homens e mulheres) de negócios e profissionais, que prestam serviços humanitários, fomentam um elevado padrão de ética em todas as profissões, através da sua Prova Quádrupla {*}, e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo. É definido como um clube de serviços à comunidade local e mundial, filantrópico e social, sem fins lucrativos. O Rotary não tem fronteiras geográficas. No mundo inteiro, ele é dividido por distritos. Na Europa um único distrito pode conter três países inteiros. Já no Brasil, por ser um país muito grande, existem 38 distritos espalhados pelo território nacional com pequenas partes de países vizinhos em alguns casos.

Hoje, o Rotary Leste conta com 35 membros. São diversos profissionais, homens e mulheres de grande destaque em suas áreas de atuação. Entre eles médicos, engenheiros, dentistas, advogados, comerciantes, administradores, empresários, publicitários, autônomos, professores entre muitos outros, todos com perfil de liderança e formadores de opinião.

DESENVOLVIMENTO DOS ASSISTIDOS

No que se refere em atuação junto a comunidade, o clube sempre se destacou com programas e projetos de grande relevância, tendo contribuído de maneira bastante relevante com a construção da sede da Casa da Amizade e estabelecido três Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário no município. Além disso, trabalha há 25 anos com programas de formação de jovens líderes, o Rotaract, para jovens adultos com idade entre 18 e 30 anos, o Interact, para os adolescentes com idade entre 12 e 17 anos. Muitos projetos e ações foram levados a cabo nestes anos beneficiando de forma significativa os volta-redondenses. E um deles, aconteceu no dia 2 de setembro, quando os membros rotarianos do Leste, vivenciaram mais uma vez a satisfação de concluir um grande projeto, que foi o plantio da Horta Orgânica e do Bosque Rotary, que foram implantados na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-VR). No total, são 22 canteiros de hortaliças e 35 árvores frutíferas, que têm como objetivos, oferecer alimentos frescos e saudáveis às pessoas atendidas pela entidade e oferecer um novo espaço para atividades terapêuticas, assim como gerar recursos para a instituição, que há muito tempo passa por dificuldades, através da venda da produção excedente.

Falando da iniciativa que, em muito agradou a direção da Apae-VR, o presidente do Rotary Club Volta Redonda Leste, Marcelo Argôlo, disse que há algum tempo o clube busca desenvolver atividades que promovam o desenvolvimento dos assistidos, assim como, oferecer ferramentas que possam ajudar na autossustentabilidade da instituição. “Acreditamos que este projeto será um sucesso, ajudando a APAE na sua manutenção. Trabalhamos desenvolvendo atividades para captar receitas e promover este tipo de ações. Essa horta sendo um sucesso temos a intenção de replicar o projeto em outros locais da cidade”, afirmou o presidente acrescentando que a organização, após a conclusão dos trabalhos, se afasta das atividades. “Deixamos tudo pronto para que a Apae se beneficie por muito tempo dos frutos deste trabalho, porém, retornaremos para complementos e acompanhamento dos projetos, pois além da subsistência, outros objetivos do projeto estão incentivar a alimentação saudável, demonstrar a importância dos alimentos orgânicos e oferecer mais um espaço para atividades terapêuticas dos alunos da entidade”, afirmou Marcelo Argôlo.

HORTA E POMAR

Contente com os resultados da horta e do pomar, já alcançados, o presidente da Apae-VR, Mário Vitor disse que no próximo ano haverá aula prática para as crianças e que a produção de frutas e legumes já esta gerando certo lucro. “Estamos muito felizes com os resultados. A produção está sendo suficiente para fornecer para a alimentação dos nossos assistidos e ainda vender algumas coisas para os nossos vizinhos, que estão adorando os produtos e sua qualidade”, comentou o presidente revelando que o proprietário de um restaurante procurou a instituição para comprar o excedente da produção. “Estamos em negociação, já que a prioridade é a alimentação das nossas crianças, dos nossos assistidos”, reforçou Mário Vitor.

Ele disse ainda, que já no início do ano letivo de 2018, que deve acontecer em fevereiro, haverá aula pratica na horta e no pomar. “Já preparamos tudo, e em fevereiro, quando iniciarmos o ano letivo, as crianças já terão aula pratica, creio que isso será muito benéfico para eles”, comentou o presidente da Apae, aproveitando para agradecer a iniciativa do Rotary Clube. “Só tenho que agradecer ao presidente do Rotary Clube de Volta Redonda Leste, Marcelo Argôlo, que com sua equipe, nos proporcionou isso. Aproveito para dizer a ele, que tudo está sendo cuidado com muito carinho, pois através da horta e do pomar, que estamos conseguindo melhorar a alimentação das nossas crianças e ainda conseguindo algum recurso a mais para ajudar na manutenção da Apae, por isso só tenho a agradecer”, disse Mário

Ainda no mês de setembro, os membros do clube, tiveram mais um dia de muito trabalho. Apesar do feriado de 7 de setembro, o dia foi de colaborar com a Biblioteca Comunitária do bairro Três Poços, que é um projeto do incansável guerreiro Francisco Carlos, o “Chico da Biblioteca”. E nesse dia, foi realizada a doação de dois jogos de mesa e cadeiras, bancos, computador, ventiladores de teto, gaveteiros e aproximadamente 200 volumes de livros, revistas e gibis. “Tais equipamentos têm o objetivo de oferecer mais conforto e melhores condições aos jovens e crianças que frequentam o espaço. Além disso, uma equipe de rotarianos passou o dia instalando os equipamentos e ajudando a reorganizar o local que já era aconchegante”, contou o presidente do Rotary Leste, registrando a presença do artista Rick Fire que fez um belo grafite em uma das salas para dar mais vida ao ambiente e alegrar as crianças.

OUTROS PROJETOS

O Rotary Club de Volta Redonda Leste ainda tem uma série de bons projetos para a atual gestão, e segundo Marcelo Argôlo, entre esses projetos está o papa pilhas, que consiste em distribuir coletores específicos para pilhas e baterias em pontos estratégicos na Cidade do Aço, e promover um trabalho de conscientização sobre o descarte adequado destes materiais que, quando descartados de maneira inadequada, podem causar grandes prejuízos à natureza, ao ser humano e também aos animais. “Iniciamos a fase de tomada de preços para compra dos coletores. A princípio, serão dez coletores que serão colocados em locais de grande concentração e circulação de público, tais como clubes, shoppings, faculdades, etc…”, pontuou Argôlo, revelando que em breve, o clube colocará em prática projetos voltados para a formação de jovens e adolescentes, apoio a entidades beneficentes, assim como ações de conscientização sobre a poliomielite, hepatites virais, preservação de recursos hídricos e cidadania, entre outros. “Vale reforçar que a Poliomielite (paralisia infantil), está sendo erradicada do Planeta graças ao Rotary International, que desde a década de 80 investiu em pesquisas, desenvolvimento, produção e aplicação de vacinas contra a doença em todo mundo” lembrou o presidente do Rotary Club de Volta Redonda Leste, revelando os três países que ainda contam com casos da doença. “Nos dias atuais, o vírus da pólio foi registrado em apenas três países, no Afeganistão, no Paquistão e na Nigéria. E são, justamente, nesses países que o Rotary International, está concentrando seus esforços para livrar de vez o planeta deste mal, que ao longo dos anos, fez milhões de vítimas mundo afora”, destacou Marcelo Argôlo, contanto que o mês de outubro foi de combate à pólio. “Consegui uma parceria com a rede Cine Show e exibimos, durante 15 dias, em todas as salas da rede, que está inserida em 11 cidades, um vídeo que produzimos sobre o Rotary e a pólio, antes de todas as sessões. Foram mais de 1.800 exibições, e que deve ter alcançado cerca de 100 mil pessoas”, comentou Argôlo.

O presidente reforçou que, quando se faz o bem, todos saem ganhando. “Temos trabalhado muito, pois acreditamos que podemos fazer a diferença em nossa comunidade e no planeta. Se cada um fizer um pouco, com certeza, podemos transformar o mundo. É o que diz o lema de 2017 do Rotary Club. “O Rotary Faz a Diferença” e fazer a diferença faz bem, e isto é a mais pura verdade, porque quando ajudamos o próximo, ganham os assistidos e a comunidade, mas nós também ganhamos, pelo bem praticado e a sensação de impactar positivamente, seja o dia ou a vida de alguém”, enfatizou Marcelo Argôlo.

A PROVA QUÁDRUPLA

Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos:

  1. É a verdade?
  2. É Justo para todos os interessados?
  3. Criará boa vontade e melhores amizades?
  4. Será benéfico para todos os interessados?

PRINCIPAIS OBJETIVOS

Com mais de um milhão e duzentos mil Rotarianos, espalhados em trinta e cinco mil clubes, o objetivo do Rotary é estimular e fomentar o “Ideal de Servir” como base de todo empreendimento digno, bem como a ajuda ao próximo, promovendo e apoiando:

1) O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidade de servir;

2) O reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional;

3) A melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na sua vida pública e privada;

4) A aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

 

O Rotary Club de Volta Redonda Leste se reúne às terças-feiras, às 20horas no Hotel Escola Bela Vista. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre o clube ou sobre o Rotary pode visitar o site www.rotaryvoltaredondaleste.org.br ou a página do facebook @rotaryvoltaredondaleste

Estamos sempre à procura de novos associados e parceiros para nossos projetos. Sejam bem vindos.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar